Regularização de imigrantes em Brasileia se estabiliza

Após o decreto de emergência social assinado pelo governador Tião Viana, no dia 9 deste mês, as ações conjuntas entre governo federal, estadual e municipal atingiram a meta de regularizar mais de 1.300 imigrantes.

Foram emitidas mais de 1.100 carteiras de trabalho, e atualmente 900 imigrantes, entre haitianos e outras nacionalidades, aguardam uma oportunidade de trabalho (Foto: Angela Peres/Secom)
Foram emitidas mais de 1.100 carteiras de trabalho, e atualmente 900 imigrantes, entre haitianos e outras nacionalidades, aguardam uma oportunidade de trabalho (Foto: Angela Peres/Secom)

Os trabalhos agora são de melhoria do abrigo, que suportava apenas 200 pessoas e hoje abriga 900, e de continuidade dos atendimentos para os que chegam a cada dia pela fronteira Brasil-Peru. Entre esta terça-feira, 23, e hoje chegaram 136 imigrantes.

Foram emitidas mais de 1.100 carteiras de trabalho, e atualmente 900 imigrantes, entre haitianos e outras nacionalidades, aguardam uma oportunidade de trabalho. As empresas que pretendem contratar os imigrantes devem, primeiramente, entrar em contato com a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos do Acre.

Para ajudar na organização das ofertas de trabalho, o Serviço Nacional de Emprego (Sine) instalou um posto em Brasileia para cadastrar os que ainda aguardam no abrigo. Na última sexta-feira, 19, foram liberados R$ 784 mil pelo governo federal para ajudar o governo do Acre nas ações emergenciais de atendimento aos imigrantes. O repasse foi autorizado pelo ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho.

Ainda na semana passada foram liberados R$ 360 mil pelo governo federal. Segundo o secretário de Justiça e Direitos Humanos do Acre, Nilson Mourão, os recursos fazem parte de parcelas atrasadas do Ministério de Desenvolvimento Social para o pagamento dos fornecedores de alimentos e reformas no abrigo.

Foram aplicadas 2.477 doses de vacinas (febre amarela, hepatite, antitetânica e difteria) e distribuídas 2,2 toneladas de medicamentos para reposição dos estoques e atendimento públicos das unidades de saúde de Epitaciolândia e Brasileia.

Por Arison Jardim

 

Comentários