Secretaria de Saúde pede que população tome vacina contra influenza

Vacina é sinônimo de saúde. A frase foi usada pela secretária de Estado de Saúde, Suely Melo, na coletiva concedida à imprensa, na manhã desta sexta-feira, 3, em seu gabinete. O objetivo é sensibilizar a população sobre a importância da vacinação contra a influenza, bem como incentivar as pessoas que estão dentro dos grupos prioritários a procurar os Centros de Saúde para receber a imunização contra a doença.

Secretária de Saúde sensibiliza população sobre a importância da vacinação contra a influenza e incentiva as pessoas que estão dentro dos grupos prioritários a procurar os Centros de Saúde (Foto: Assessoria Sesacre)
Secretária de Saúde sensibiliza população sobre a importância da vacinação contra a influenza e incentiva as pessoas que estão dentro dos grupos prioritários a procurar os Centros de Saúde (Foto: Assessoria Sesacre)

Pessoas acima de 60 anos, gestantes, crianças de seis meses a dois anos, trabalhadores em saúde, população indígena, portadores de doenças crônicas, puérperas e pessoas em regime prisional, devem ser imunizadas contra a Influenza.

Aproximadamente 1.283 profissionais estão mobilizados, em 305 postos fixos e móveis e 123 transportes – carros, motos, barcos e helicóptero -, para atenderem a população que deve ser vacinada. A Campanha de Vacinação contra a Influenza começou em 20 de abril e termina em 10 de maio, deste ano.

No Acre, a meta prevista é a vacinação de no mínimo 114.852 mil pessoas, 80% da população dos grupos prioritários. Em 2012, foi vacinado um total de 109.848 mil pessoas no Estado, representando 92,02% de cobertura. Este ano, até o momento, foram imunizadas 82 mil pessoas, representando 66% da meta prevista. O percentual é devido aos grupos dos idosos, crianças e indígenas que ainda não atingiram a cobertura preconizada.

“Infelizmente o Acre não está tendo um bom desempenho nessa campanha, muito embora haja uma grande mobilização do governo e da prefeitura para incentivar a vacinação, alguns grupos estão resistentes. É importante que as pessoas saibam que a vacina visa reduzir a taxa de internação hospitalar por gripe, bem como os óbitos decorrentes desta doença”, garante a secretária.

Ela diz ainda que a gripe é uma doença grave e contagiosa, por isso é necessário à imunização. “Nós pedimos que os idosos não deixem de tomar a vacina, por medo da reação, e que as mães continuem levando seus filhos pra vacinar, pois a reação, que algumas pessoas têm após a vacinação, não é quase nada, em relação aos problemas que a influenza pode causar”, ressalta Melo.

Alguns municípios estão com a cobertura vacinal muito abaixo da meta prevista que são: Sena Madureira 50%, Santa Rosa do Purus 22%, Marechal Thaumaturgo 45%, Tarauacá 45% e Porto Acre 37%.

Em Santa Rosa do Purus a maioria da população é de indígena e para garantir a vacinação desse grupo – em áreas onde o acesso é difícil – foi disponibilizado um helicóptero para levar a equipe de vacinação para fazer a busca ativa dentro das aldeias. Quanto às crianças e idosos, os responsáveis devem levá-los aos centros e postos de saúde, em todos os municípios do estado.

“Nós sabemos das dificuldades de alguns municípios, por isso, o governo do Estado vai dar apoio e suporte para que eles cumpram suas metas e o estado, como um todo, fique protegido dentro dos grupos, considerados vulneráveis. Em alguns municípios nós vamos fazer a busca ativa, ir de casa em casa, pra imunizar quem ainda não foi vacinado”, afirma Suely.

Mônica Araújo (Assessoria Sesacre)

 

Comentários