Secretário Daniel Zen divulga proposta na carga horária do Ensino Médio

Tendo como principais metas a formação integral e o foco nas competências de desenvolvimento social, incentivando uma melhor interação entre a comunidade escolar e o contínuo crescimento no rendimento dos alunos, foram apresentados os planos e novas propostas para este ano letivo. A coletiva de imprensa foi realizada na Secretaria de Estasdo de Educação e Esporte (SEE), na manhã desta quarta-feira, 27.

Durante coletiva de imprensa, secretário de Educação apresentou as novas propostas para este ano letivo (Foto: Assessoria SEE)
Durante coletiva de imprensa, secretário de Educação apresentou as novas propostas para este ano letivo (Foto: Assessoria SEE)

O secretário da SEE, Daniel Zen, que representou o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) em Brasília na terça-feira, 26, onde foi realizada audiência pública para discutir as propostas do Conselho para a reforma no Ensino Médio nacional, trabalha para propor novas opções de trabalho que ajudem a elevar o alcance escolar.

De acordo com o secretário, o Ensino Médio no Acre está cada vez mais perto da universalização, ou seja, está aumentado seu alcance, que atualmente se encontra com 85% de cobertura. “No Ensino Fundamental, temos 97% de cobertura, podendo esse segmento já ser considerado devidamente universalizado”, diz.

Entre as propostas, está a ampliação da carga horária, acrescentando uma quinta hora de aula obrigatória para os alunos, fazendo com que o tempo de aula aumente de 800 para 1.200 horas, sendo essa quinta hora distribuída para atividades de Língua Portuguesa e Matemática, trabalhando temas da atualidade e as capacidades de leitura, escrita e raciocínio lógico dos estudantes, aumentando a interdisciplinaridade escolar para combater a oscilação negativa do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2011.

“Para que essa hora seja inserida, será necessária a alteração do horário de entrada dos alunos. Esperamos que, se bem sucedida, a medida tenha a compreensão de todos, pois estamos aumentando a carga escolar para alcançar o rendimento escolar que acreditamos ser possível para nosso Estado”, explicou Zen.

Sobre a necessidade de adiamento do ano letivo em uma semana, começando nesta segunda-feira, 25, e sobre a reforma de algumas escolas no Estado antes do início do ano letivo, Daniel Zen garantiu que nenhuma escola será prejudicada. “As aulas serão repostas no decorrer do ano. Para que se realizassem essas reformas, que já estavam sendo aguardadas havia quase um ano, levaram-se em consideração o nosso período de chuvas e a liberação dos recursos para a Ordem de Serviço, devidamente assinada no início deste mês.”

 

Comentários