Servidores da UFAC ameaçam greve por tempo indeterminado

Na semana passada, os servidores da Universidade Federal do Acre fizeram uma paralisação de 24 horas, como forma de chamar atenção do governo para a situação deles e, até o fim deste mês, a categoria poderá entrar em greve por tempo indeterminado.

UFAC

Os servidores argumentam que o governo federal não estaria disposto a cumprir o que prometeu durante a greve do ano passado, que durou quase quatro meses.

De acordo com o sindicato da categoria o governo mudou o discurso, e agora só quer cumprir o acordo mediante algumas concessões dos trabalhadores, que eles não estão dispostos a fazer.

“A presidente quer reajustar nosso auxílio alimentação, mas com a condição de que os aposentados saiam da folha de pagamento das universidades e sejam pagos pelo INSS, isso vai prejudicar nossas aposentadorias e não concordamos”, afirma o sindicalista Dário Lopes Figueired.

Uma parte do acordo, que garantia gratificação para os servidores com base na titulação, foi cumprida. Dos cerca de 720 servidores da UFAC pelo menos 30% teve a gratificação incluída no contracheque, já que possuem nível superior e pós-graduação.

Além dos servidores da UFAC, os professores da instituição também ameaçam entrar em greve caso o acordo salarial firmado com eles também não seja cumprido. Até o final do mês os professores devem se reunir em assembleia geral para deliberar sobre o assunto.

Rogério Wenceslau

Comentários