Sindicato dos Correios do Acre pode parar trabalhos de agência em Brasiléia

Presidenta do SINTECT/AC, Susy Cristiny (camisa vermelha) e diretoria na cidade de Brasiléia: luta por segurança. - Foto: Alexandre Lima
Presidenta do SINTECT/AC, Susy Cristiny (camisa vermelha) e diretoria na cidade de Brasiléia: luta por segurança. – Foto: Alexandre Lima

Alexandre Lima

Com os últimos acontecimentos ocorridos na agência dos Correios na cidade de Brasiléia, a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores da Empresa de Correios e Telégrafos do Acre – SINTECT/ACRE, na pessoa da presidenta Susy Cristiny da Costa, do secretário de finanças Cleyton Pereira e da secretária geral Goreth Carvalho, estiveram na tarde desta sexta-feira, dia 7, na fronteira do Acre.

O intuito da visita, dar-se-á aos fatos que vem assustando os funcionários e clientes que presenciaram os assaltos na agência de Brasiléia, e por isso, o atendimento foi suspenso desde a semana passada quando aconteceu o último delito.

Susy disse que estará se reunindo com a direção geral dos Correios no Acre, para que medidas sejam tomadas e que venham ser implantadas como, a contratação de vigias armados e mais carteiros para que possa aliviar a entrega nas cidades de Brasileia e Epitaciolândia.

Neste último ponto, as reclamações estão sendo frequentes. As entregas de correspondências estão chegando atrasadas nas residências, com exceção às de emergência. Susy chama autoridades da fronteira para que ajudem nesta causa

Ouça entrevista com a presidente do Sindicato no Acre.

Comentários