Taumaturgo denuncia violência

Em pronunciamento no Plenário da Câmara, o deputado Taumaturgo Lima (PT-AC) cobrou providências do Governo Federal, por intermédio do Ministério das Relações Exteriores, para as ações emergenciais de interesse dos brasileiros envolvidos na rebelião da última segunda-feira 11, em presídio boliviano.

Uma rebelião no presídio Villa Busch, localizado na cidade boliviana de Cobija (fronteira com o Acre) terminou com o espancamento de quatro brasileiros e a morte de Alexsandro Bezerra Montenegro, de 38 anos. Somente na tarde de ontem foi autorizado pela Justiça Boliviana o translado do corpo de Alexcsandro para o município acreano de Brasiléia onde reside parte da família da vítima. Para piorar a situação, o governo boliviano autorizou na tarde de ontem a transferência de 11 detentos brasileiros para o presídio de Santa Cruz de La Sierra.

“Cabe ao ministro Antônio Patriota, das Relações Exteriores, garantir as articulações necessárias e manter as relações amistosas com as autoridades daquele País. Os acreanos não podem mais conviver com essa situação de insegurança” – disse o deputado.

O deputado Taumaturgo Lima convocou ainda os parlamentares da bancada federal acreana para participar nesta quarta-feira 20, às 11 horas, de audiência pública da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados, para discutir o assunto e, ao mesmo tempo pressionar o Itamaraty para que tome as devidas providencias sobre essa situação.

“Eles correm risco de vida e a responsabilidade é do governo boliviano que não respeita os tratados internacionais” – disse. O parlamentar disse ainda que o Brasil tem que ter pulso firme para resolver esse problema, o mais rápido possível.   (Assessoria)

Comentários