Tchê sugere que parlamentares discutam temas de interesse da sociedade acreana

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O terceiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputado José Luís Tchê (PDT), falou na sessão desta terça-feira, 11, que os deputados estaduais precisam pautar temas importantes que resultem numa produção “satisfatória” dentro do Poder Legislativo. De acordo com o parlamentar, temas como a Operação G7 não precisam ser debatidos na tribuna uma vez que se trata de um caso judicial. Não é a primeira vez que o deputado pede a atenção dos demais parlamentares para assuntos como a Zona de Processamento de Exportação (ZPE), Fundo de Participação dos Estados (FPE) e outros.

Na sessão de hoje o deputado pediu que os colegas, tanto da bancada de oposição quanto da bancada de situação, voltassem seus pronunciamentos para o projeto da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) que já se encontra nas Comissões da Aleac para ser apreciado pelos deputados. “Já estamos há 31 dias discutindo a Operação G7 nesta Casa e, diga-se de passagem, esse caso, que se encontra na responsabilidade apenas da Justiça, está pautando os debates durante as sessões. O que esta Casa tem que fazer é discutir temas importantes como a ZPE, o FPE para que assim possamos ter uma produção satisfatória neste Parlamento. Nós vamos votar neste primeiro semestre a LDO que chegou a esta Casa em tempo hábil e merece nossa atenção, temos que parar de falar do G7 e começarmos a nos debruçar em temas que são de interesse da sociedade”, disse.

No Grande Expediente o parlamentar voltou à tribuna para repudiar a maneira como os agentes socioeducativos adentraram na galeria Marina Silva. O deputado não achou adequada a forma como o presidente da categoria, Betho Calixto, “aos gritos” apresentou a pauta de reivindicação o que acabou atrapalhando a sessão. O deputado lembrou que a Aleac é a única Assembleia Legislativa que sempre esteve de portas abertas para qualquer categoria trabalhista.

“Eu sou a favor do diálogo, acredito que não é na base do grito que resolvemos as coisas. Não é a primeira vez que o senhor Calixto vem a esta Casa e aos gritos nos deixa a par da situação da categoria, isso não ajuda apenas atrapalha o debate além de atrapalhar a sessão. Nós sempre recebemos as categorias que procuram este Poder e sempre tratamos na base do diálogo porque é assim que resolvemos as coisas, até porque a Aleac é a única Assembleia que abre as portas para todas as categorias trabalhistas”, finalizou.

Comentários