Terceira vítima é encontrada com pernas amputadas e abdômen cortado

imagens fortes

Chacina no Ramal Fontenele deixa saldo de três mortes brutais. Polícia procura pistas de assassinos

Alexandre Lima

O saco encontrado no igarapé Jibóia já denunciava que algo teria acontecido de pior contra Edinho, desaparecido desde a madrugada de sábado para domingo - Foto: Alexandre Lima
O saco encontrado no igarapé Jibóia já denunciava que algo teria acontecido de pior contra Edinho, desaparecido desde a madrugada de sábado para domingo – Foto: Alexandre Lima

Após cerca de 24 horas do corrido na colônia localizada no Ramal Fontenele, distante cerca de 15 quilômetros da cidade de Epitaciolândia, moradores da localidade ainda assustados com o brutal assassinato a tiros de dois homens, Agildo de Moraes Dias (24) e Rogênio da Silva Dimas (31), possivelmente na madrugada de sábado para domingo, após uma sessão de espancamento, localizaram o último corpo.

Depois de muitas horas, até o final deste domingo, dia 14, apenas as mulheres haviam sido localizadas. Faltava encontrar o jovem Edson Oliveira de Lima (24), o “Edinho”, que, segundo o delegado titular da cidade de Epitaciolândia, Sérgio Lopes, respondia dois inquéritos por furto de gado e de um caminhão.

Devido o que haviam sido feito com os dois homens, mortos a tiros após sessão de tortura na colônia, se temia o pior contra Edinho. Já que era o principal alvo quando cercaram a casa armados e se passavam por policiais.

Nas primeiras horas desta segunda-feira, dia 15, moradores da localidade passavam na ponte do igarapé Jiboia e perceberam uma espécie de saco amarrado e jogado às margens do mesmo e que chamou atenção.

Como sabiam do ocorrido no final de semana, resolveram ligar para às autoridades que tentavam localizar ‘Edinho’, ainda com vida. Mas, o grande volume enrolado e amarrado davam sinais de algo pior.

Ao desatarem os nós, o pior foi confirmado de forma brutal. Eram os restos mortais de Edinho, onde se pôde perceber que o mesmo tenha sido assassinado de forma brutal, covarde e com requintes de crueldade, depois de ser visivelmente espancado.

A vítima teve suas pernas amputadas na altura do joelho, além de um corte na sua barriga de lado a lado, expondo suas vísceras. As autoridades acreditam que o mesmo tenha vivido até o último momento antes perder a vida agonizando.

A forma brutal nas três mortes, principalmente na de Edinho, demonstra que o grupo queria se vingar de algo grande que os três possam ter feito no passado. Todas as hipóteses não serão descartadas pelas autoridades e as investigações estão em andamento para tentar chegar aos culpados.

O corpo de Edinho foi levado ao IML na Capital onde passará por uma necropsia e depois ser liberado aos parentes. Mais informações a qualquer momento sobre o caso.

Matérias relacionada:

Possível acerto de contas deixa saldo de 2 mortos, 2 feridos e 1 desaparecido

IMAGENS FORTES 2

 

 

T3 T3
edinho_morto_4_1 edinho_morto_7_1

Comentários