Tião Viana conhece primeira produção de alevinos do Complexo de Piscicultura do Acre

Mesmo sob uma forte chuva de fim de tarde, o governador Tião Viana fez questão de conhecer nesta sexta-feira, 15, os primeiros alevinos produzidos no Complexo de Piscicultura do Acre. São 80 mil alevinos do peixe surubim nesse primeiro lote experimental, que já foram produzidos nos tanques e aguardam apenas chegar ao tamanho certo para serem comercializados a um preço bastante abaixo do mercado atual para produtores de todo o estado.

“Serão 16 mil famílias inseridas na cadeia produtiva do peixe no Acre. Teremos 600 empregos diretos só no primeiro momento do Complexo. Tudo isso trará desenvolvimento, riqueza e qualidade de vida para uma grande parte da nossa população”, destaca o governador. (Foto: Gleilson Miranda/Secom)
“Serão 16 mil famílias inseridas na cadeia produtiva do peixe no Acre. Teremos 600 empregos diretos só no primeiro momento do Complexo. Tudo isso trará desenvolvimento, riqueza e qualidade de vida para uma grande parte da nossa população”, destaca o governador. (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

O Complexo de Piscicultura do Acre situado em Rio Branco será o maior polo de piscicultura da região amazônica quando finalizado. Ele é constituído de uma fábrica de alevinos, um laboratório, que será entregue até o dia 31 de março, uma fábrica de ração, a estrutura física estará terminada até 30 de abril, e um frigorífico, que na próxima semana entra na fase de contratação da empresa responsável e deve ser entregue em seis meses.

Para o governador Tião Viana, que transformou o desenvolvimento de parte da economia do Estado através da piscicultura num de seus maiores programas de governo, esse é um momento de se comemorar, “Serão 16 mil famílias inseridas na cadeia produtiva do peixe no Acre. Teremos 600 empregos diretos só no primeiro momento do Complexo. Tudo isso trará desenvolvimento, riqueza e qualidade de vida para uma grande parte da nossa população”.

Segundo o consultor da Peixes da Amazônia, Jaime Brum, a comercialização dos primeiros alevinos de surubins criados no Acre acontecerá a partir da semana que vem. O milheiro que estava sendo comercializado a R$ 3.000 agora deve ser vendido a R$ 1.500. O surubim é um peixe fácil de criar, tem mercado amplo e cresce rápido com o correto investimento em ração para a alimentação.

Até o final de março, o Complexo de Piscicultura do Acre deve produzir 500 mil alevinos só nesse primeiro momento. O Secretário de Desenvolvimento Florestal, da Indústria do Comércio e dos Serviços Sustentáveis (Sedens), Edvaldo Magalhães, fez questão de lembrar que no Juruá, os investimentos no Complexo de Piscicultura de lá englobam a construção de um laboratório para a produção de alevinos, além de um frigorífico, num investimento de R$ 14 milhões. Só em Cruzeiro do Sul já foram produzidos mais de 1.000 tanques até agora, sem contar com os investimentos privados.

Esse negócio está tão bem estruturado, que agora o fundo privado do BNDES está investindo para ser sócio do Complexo de Piscicultura do Acre, e não mais fazendo empréstimo”, fez questão de declarar Edvaldo Magalhães.

O vice-governador César Messias também não consegue esconder a empolgação com o avanço do projeto. Segundo ele, o Acre tem tudo para dar certo no caminho da piscicultura, “Aqui tem calor, luz e água. O que o peixe precisa pra se desenvolver é isso”. O presidente da Assembleia Legislativa, Elson Santiago, fez questão de ressaltar que, “Lembro no início do governo que o governador Tião Viana me chamou para conversar e disse, ‘a gente vai criar peixe’, e hoje estamos aqui, vendo o quanto isso está dando certo”.

Complexo Industrial de Piscicultura – Para compor o Complexo Industrial de Piscicultura o Governo do Estado está construindo na área de 63 hectares um frigorífico, uma fábrica de ração e um centro de reprodução de alevinos. Para isso estão sendo investidos aproximadamente de R$ 53 milhões.

O Complexo terá  potencial para gerar na cadeia produtiva entre 20 mil e 100 mil toneladas de pescados no Estado. O Estado também investe na construção de tanques e açudes nos municípios do Acre por meio da Secretaria de Estado de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof) tem a meta de construir mais de 5 mil tanques em todo Acre.

Por Samuel Bryan - Agência Acre

Comentários