Tião Viana fortalece parceria com Lar Vicentino em Cruzeiro do Sul

Aproveitando a semana que antecede o Natal, o governador Tião Viana visitou o Lar Vicentino de Cruzeiro do Sul, conversou com alguns internos e fortaleceu a parceria do governo do Estado com a administração da instituição.

O governador Tião Viana visitou o Lar Vicentino de Cruzeiro do Sul e conversou com alguns internos (Foto: Sérgio Vale/Secom)
O governador Tião Viana visitou o Lar Vicentino de Cruzeiro do Sul e conversou com alguns internos (Foto: Sérgio Vale/Secom)

“O Brasil se preparou para cuidar das crianças, mas não teve preparo algum para cuidar dos idosos. E a população está envelhecendo. Em pouco tempo serão 32 milhões de idosos, e é preciso ter um olhar de atenção e carinho a quem já viveu e dedicou tantos anos da vida e chega numa idade em que precisa de apoio. O governo já é parceiro do Lar Vicentino e as irmãs solicitaram mais uma ajuda, e vamos atender”, comentou o governador.

"O governo já é parceiro do Lar Vicentino e as irmãs solicitaram mais uma ajuda, e vamos atender”, comentou o governador (Foto: Sérgio Vale/Secom)
“O governo já é parceiro do Lar Vicentino e as irmãs solicitaram mais uma ajuda, e vamos atender”, comentou o governador (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Uma das ações do governo com o Lar Vicentino é  o Programa de Aquisição de Alimento (PAA), no qual o governo adquire a produção familiar e repassa a instituições beneficentes. O repasse para a casa será ampliado em quantidade e variedade de produtos. Segundo a coordenadora do programa em Cruzeiro do Sul, Sergiane Silva, no próximo ano o número de instituições atendidas passa de 70 para 80. “Atendemos creches, hospitais e escolas que declaram que o recurso da merenda é insuficiente. Os relatos que temos é de que a assiduidade aumenta e a saúde dos beneficiados melhora. É gratificante”, disse.

A irmã Simone Eiling, coordenadora do Lar Vicentino, acompanhou a visita do governador (Foto: Sérgio Vale/Secom)
A irmã Simone Eiling, coordenadora do Lar Vicentino, acompanhou a visita do governador (Foto: Sérgio Vale/Secom)

A irmã Simone Eiling, coordenadora do Lar Vicentino, disse que hoje a casa tem capacidade para 22 idosos e está com 30. “Às vezes ficamos com mais de 30 pessoas e damos um jeito para acomodá-las. Aqui estão pessoas cuja família não tem condições de abrigar, que moravam sozinhas  ou que foram abandonadas. O ideal é que a família cuide, mas nem sempre isso é possível. Sem a pareceria com o governo não teríamos condições de existir. Ela é fundamental para o funcionamento da casa”, comentou.

Tatiana Campos

Comentários