Tragédia na BR: Pai e filho morrem após chocar moto contra carro na 317

Tentativa de desvio de buraco na estrada pode ter sido motivo do acidente

Alexandre Lima

Um acidente fatal ocorrido por volta das 9:40 deste domingo, dia 23, deixou um saldo de duas mortes na BR 317, sentido Epitaciolândia/Rio Branco, envolvendo um carro ocupado por quatro pessoas e uma moto que era pilotada por um pai que levava seu filho na garupa.

Segundo foi apurado no local, o motivo ainda será divulgado em data futura pelo perito criminal que foi ao local, para buscar informações conclusivas de quem seria a culpa. De primeira-mão, se leva a crer que a tentativa de desviar de um buraco na BR, possa ser o motivo.

O carro, modelo Fiat, placas NAB 0131, ia sentido cidade de Epitaciolândia. Dentro, ia Francisco Matias Sales (21), Flora Mª Ribeiro Marques (40) e duas adolescentes de 14 e 15 anos. Todos deram entrada no hospital para exames de praxe, para em seguida serem liberados e ouvidos na delegacia.

Já no sentido contrário, na moto modelo Honda, placa NAD 7510, conduzida por Maurilio Gonsaga de Araújo (40), que levava seu filho na garupa, Yan Rufino de Araújo, de apenas 17 anos, morreram no local após a moto colidir contra o carro. Pai e filho estavam a pouco menos de 200 metros de chegarem no sítio onde familiares estavam esperando.

O corpo do jovem só foi encontrado, cerca de uma hora depois dentro do mato, após os policiais desconfiarem dos dois capacetes encontrado do local. Yan apresentava fratura numa das pernas e pode ter sofrido ferimentos graves no tórax, o que pode ter o lavado a óbito.

Maurilio apresentava fraturas expostas num dos braços, perna, além de cortes na cabeça e vários arranhões no tórax. O que leva a crer que seria ele que estava pilotando a moto e o veículo teve sua frente bastante danificada com o impacto.

A violência do choque destruiu a moto, que teve o tanque arrancado e a parte da frente totalmente destruída. Os corpos foram resgatados pelos agentes do Instituto Médico Legal – IML, provavelmente seria levados até a Capital para exames de necropsia e depois entregues aos familiares.

As imagens abaixo são de forte impacto. Se recomenda prudência e são inadequadas para menores de 16 anos.

 

Comentários