Veterano da Segunda Guerra Mundial morre aos 93 anos em Santa Catarina

Anselmo Bertoldi morreu na manhã desta terça, em um hospital de Joinville.
Ele morava em Jaraguá do Sul, onde corpo será enterrado nesta quarta.

Anselmo Bertoldi atuou na Força Expedionária Brasileira durante a Segunda Guerra Mundial (Foto: Fundação Cultural JS/Divulgação)
Anselmo Bertoldi atuou na Força Expedionária Brasileira durante a Segunda Guerra Mundial (Foto: Fundação Cultural JS/Divulgação)

Morreu nesta terça-feira (12), aos 93 anos de idade, Anselmo Bertoldi. O morador de Jaraguá do Sul, no Norte de Santa Catarina, era veterano da Força Expedionária Brasileira, que atuou durante a Segunda Guerra Mundial. Entre 1944 e 1945, ele exerceu a função de padioleiro, pessoa responsável em recolher os feridos em combate e os encaminhar para atendimento médico.

De acordo com a funerária, Anselmo Bertoldi morreu por volta das 7h, no Hospital Municipal São José, em Joinville. O corpo está sendo velado na Capela Mortuária Maria Leier, no centro de Jaraguá do Sul, e o enterro está marcado para as 10h de quarta-feira (13), no Cemitério Municipal do bairro Vila Lenzi, na mesma cidade.

Bertoldi era presidente da Seção Regional Jaraguá do Sul da Associação Nacional dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira  (ANVFEB). Em 2011, ele lançou o livro “Um soldado desarmado”, no qual conta a história vivida na Itália, enquanto atuava pela Força Expedionária Brasileira.

De acordo com a Fundação Cultural de Jaraguá do Sul, em vida, Bertoldi foi condecorado com o diploma e medalha Mascarenhas de Moraes e a Medalha Cruz de Combate dos Aliados da Europa, do historiador Giovanni Sulla, de Montese, na Itália. Segundo a instituição, em 28 de dezembro, morreu outro combatente da Segunda Guerra Mundial que morava na região, Fridolino Irineu Kretze. Quatro combatentes daquela época ainda vivem na região: João Rodolfo Hauck, João Apolinário Francener, Hercílio Spézia e Walter Carlos Hertel.

Fonte: G1

Comentários