Os funcionários da empresa que terceiriza o serviço de limpeza no hospital regional Wildy Viana, localizado na cidade de Brasiléia, cruzaram os braços nesta quarta-feira, dia 13, em protesto por seus salários atrasados, além do 13º de dezembro de 2018.

O motivo de pararem quase 100% dos serviços no hospital, vinha se arrastando desde o final do ano de 2018. Segundo eles (funcionários), os atrasos chegavam a quase três meses e para amenizar, um era pago, deixando outros pendentes.

Relataram que, com esses atrasos, chegavam a ter luz elétrica cortada, contas atrasadas, além de outros compromissos causando constrangimentos. Diante da situação, resolveram cruzar os braços em protesto enquanto a situação não fosse resolvida.

Em relação ao 13º terceiro de 2018, a Sesacre emitiu um Nota de Esclarecimento, dizendo que o caso está sendo resolvido na esfera jurídica e poderá ser pago a qualquer momento.

Após a denuncia que circulou em quase toda a imprensa do Estado, os funcionários foram surpreendidos com o depósito dos dois meses atrasados em suas contas. Diante da boa notícia, todos retornaram ao trabalho.

Terceirizados da limpeza de hospital cruzam os braços por salários atrasados

Comentários