Conecte-se conosco

Destaque Texto

Socorro Neri assume Secretaria da Educação

Publicado

em

Socorro Neri também foi vice-reitora e pró-reitora de graduação da Universidade Federal do Acre. Ela é pedagoga, mestre em Educação pela UFRJ e doutora pela UFMG.

A Tribuna

A edição de hoje do Diário Oficial já traz a nomeação se Socorro Neri para o cargo de Secretária de Educação, Cultura e Esportes do Estado, em substituição a Mauro Sérgio Cruz, exonerado também por decreto publicado na mesma edição.

O convite a Socorro Neri foi feito na noite de segunda-feira, em reunião com o governador Gladson Cameli e aceito pela professora e ex-prefeita. Após a saída da prefeitura, Socorro Neri havia regressado à UFAC, de onde é docente. Ela havia de distanciado das especulações que a apontavam como integrante do governo, não se permitindo ser envolvida em articulações políticas. Sempre disse que não fora chamada pelo governador, o que aconteceu ontem, de forma oficial.

Em sua passagem pela prefeitura. Socorro Neri fez da Educação um de seus carros-chefes da gestão, conseguindo com que Rio Branco ficasse em segundo lugar entre as capitais brasileiras nos rankings do IDEB e do IOEB. Socorro Neri também foi vice-reitora e pró-reitora de graduação da Universidade Federal do Acre. Ela é pedagoga, mestre em Educação pela UFRJ e doutora pela UFMG.

Desafios

Socorro Neri assume a Educação em um momento especialmente turbulento, com uma série de denúncias envolvendo a gestão do Secretário Mauro Cruz, embora ele não esteja diretamente acusado. O governador afastou todos os envolvidos e investigados nos casos apontados e também não tem qualquer ligação com as possíveis irregularidades. Uma auditoria da Controladoria Geral do Estado na secretaria recomendou uma série de ações que já estão sendo postas em prática. A Assembleia Legislativa deve instalar CPI para apurar os supostos desvios no setor.

Outro desafio será a convocatória do SINTEAC e outras entidades sindicais, como o Sinproac e Sintae que marcaram assembleia para o dia 07, com indicativo de greve geral, reivindicando o não início do ano letivo seja presencial ou remoto, reposição da inflação entre 2017 e 2021 para os trabalhadores em Educação, reestruturação dos planos de carreira e volta às aulas presenciais só após a vacinação de professores e funcionários das escolas estaduais.

Como pano de fundo dessa mobilização, está a decisão da Justiça que determinou que o Sinteac realize eleições para nova diretoria até junho. A atual presidente, Rosana Nascimento, é candidata à reeleição e deve enfrentar um forte adversário. o sindicalista Manoelzinho do PT. Por isso, a presidente deve tomar a frente de uma série de ações no sindicato para reforçar sua candidatura interna.

Comentários

Destaque Texto

Nova frente fria chega ao AC nesta semana e temperatura atingirá 18ºC, diz Friale

Publicado

em

Pesquisador Davi Friale – Foto: Alexandre Lima/Arquivo

O pesquisador Davi Friale divulgou em seu site O Tempo Aqui, nesta segunda-feira (10), uma nova previsão de diminuição das temperaturas na próxima semana.

Além disso, o “mago” destacou que até o próximo domingo (16) haverá calor abafado, chuvas, possibilidade de temporais e tempo seco e ventilado.

Na quarta-feira (12), mais uma frente fria chegará ao Acre, a partir do fim da tarde, mas será na quinta-feira que os ventos serão mais intensos, devido à penetração de mais uma onda de frio polar, declinando levemente a temperatura.

“Desta vez, a massa de ar frio não será intensa no Acre. As temperaturas, ao amanhecer, de quinta-feira e de sexta-feira, deverão oscilar entre 18 e 20ºC, em Rio Branco, Brasileia e demais municípios do leste e do sul do estado”, comentou.

Comentários

Continue lendo

Destaque Texto

IBGE: mais de 12% dos acreanos já sofreram violência psicológica, física ou sexual

Publicado

em

A pesquisa apontou que 68 mil pessoas de 18 anos ou mais sofreram agressão psicológica nos 12 meses anteriores à entrevista, ou seja, 11,5% da população

IBGE

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta segunda-feira (10) os resultados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) de 2019.

O Acre figurou em muitos cenários. Um deles foi o de violência psicológica, física ou sexual. Pelo menos 12,4% da população já foi alvo de uma das agressões.

Os dados apontam ainda que 72 mil pessoas de 18 anos ou mais sofreram os tipos de violência destacados, nos 12 meses anteriores à entrevista.

“O percentual de mulheres que sofreram alguma violência foi de 14,0% e o de homens foi de 10,8%. Considerando a faixa etária, a prevalência de casos de violência é mais acentuada nas populações mais jovens: de 18 a 29 anos (16,5,0%); de 30 a 39 anos (8,9%); de 40 a 59 anos (13,5%) e 60 anos ou mais (6,9%). As pessoas pretas (20,2%) e pardas (10,9%) sofreram mais com a violência do que as pessoas brancas (14,6%), diz o órgão.

Outro resultado preocupante tem a ver com o afastamento das atividades laborais e habituais em decorrência da violência sofrida. 9 mil pessoas foram afetadas – o que representa 12,9% das vítimas de violência, seja psicológica, física ou sexual. As mulheres foram mais atingidas do que os homens, com 18,3% e 5,4%, respectivamente.

Violência psicológica

A pesquisa apontou que 68 mil pessoas de 18 anos ou mais sofreram agressão psicológica nos 12 meses anteriores à entrevista, ou seja, 11,5% da população.

O percentual de mulheres vitimadas foi maior do que o dos homens, 12,9% contra 10,1%, respectivamente. A população mais jovem (18 a 29 anos) sofreu mais violência psicológica do que a população com idade mais elevada (60 anos ou mais), 15,4% contra 6,9%. Mais pessoas pretas (18,0%) e pardas (10,2%) sofreram com este tipo de violência do que pessoas brancas (13,4%).

“Considerando o rendimento domiciliar per capita, o grupo com menor rendimento apresentou um percentual maior de vítimas: 15,2% das pessoas sem rendimento até 1/4 do salário mínimo, em comparação a 10,5% das pessoas com mais de 5 salários mínimos”, destaca a pesquisa.

Violência física

A PNS estimou que 17 mil pessoas de 18 anos ou mais sofreram violência física nos 12 meses anteriores à entrevista, o que representa 2,8% da população. O percentual de vítimas do sexo feminino foi de 3,4%, enquanto o dos homens, 2,2%.

Violência sexual

Para as pessoas que responderam que não sofreram agressão sexual nos últimos 12 meses, foi perguntado se ela sofreu essa violência alguma vez na vida. Considerando essas duas perguntas, estima-se que 25 mil pessoas de 18 anos ou mais de idade foram vítimas de violência sexual, independentemente do período de referência, o que corresponde a 4,3% desta população, 2,6% dos homens e 5,9% das mulheres.

Comentários

Continue lendo

Destaque Texto

Internações por covid na UTI e enfermarias estão em queda no Acre, diz subsecretária de Saúde

Publicado

em

Ala Covid-19 no Acre – Foto: Odair Leal/Secom/arquivo

A subsecretária de Saúde do Acre, Paula Mariano, disse em entrevista que o número de internações por covid-19 vem diminuindo consideravelmente nos últimos dias.

A notícia tem a ver com a ocupação de leitos comuns e da Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

“Temos percebido uma diminuição satisfatória nos últimos 15 dias no Pronto-Socorro e no Into, além de uma queda no número de internações também em Cruzeiro do Sul, no Hospital de Campanha”, disse Paula.

Na última quarta-feira (5) o Into registrou 11 leitos disponíveis de UTI, e o PS desocupou outras 7 vagas. Em Cruzeiro do Sul, 6 leitos estavam disponíveis.

No maior hospital de referência do Acre, apenas 49 leitos de enfermaria, dos 160 disponíveis, estavam ocupados na data.

De acordo com o consórcio de veículos de imprensa do Brasil, o Acre está em queda no número de novas mortes pela doença.

Comentários

Continue lendo

Em alta