Prefeito em exercício, Jorge da Fazenda, terá que explicar aquisição de combustível sem licitação à Câmara Municipal – Foto:Alexandre Lima/Arquivo
Alexandre Lima

O prefeito tampão do município de Brasiléia, Jorge da Fazenda (PSD), juntamente com alguns de seus secretários municipais, terão muito o que explicar aos munícipes, o que fizeram, ou melhor, não fizeram nestes seis meses que estiveram na gerencia do executivo.

Uma dessas ‘lambanças’, seria o que a comissão de vereadores presidida pelo edil, Rosildo Rodrigues de Freitas, que vem tentando descobrir através do Ofício nº 269/2016, onde estariam documentos referentes à aquisição de combustível para o Executivo Municipal.

Segundo foi levantado, Jorge teria adquirido de um posto da cidade de Epitaciolândia, uma compra de aproximadamente R$ 94 mil reais de combustível. Essa aquisição teria sido feita sem que um processo licitatório, contrato e publicação referente à empresa ganhadora.

A poucos dias para entregar as chaves, o gestor não teria como realizar um pregão por falta de pregoeiro, e tempo hábil para seguir os trâmites exigidos, como cotação de menor preço, uma vez que muitos já não querem vender para o Município, aprovação do setor jurídico, publicação no Diário Oficial, etc.

Segundo informações, o gestor estaria de mãos atadas por não encontrar meios legais para a realização do pagamento e caso o faça, poderá responder administrativamente e até ser denunciado pelo Ministério Público por má gestão do herário publico.

Comentários