Alcimar chegou bastante machucado no hospital de Brasiléia,mas teve ser resgatado na carroceria de uma pick-up por falta de ambulâncias na fronteira - Foto: Alexandre Lima
Alcimar chegou bastante machucado no hospital de Brasiléia, mas teve ser resgatado na carroceria de uma pick-up por falta de ambulâncias na fronteira – Foto: Alexandre Lima

Alexandre Lima

Os problemas do único hospital regional do Alto Acre, o velho e sucateado Raimundo Chaar, até pode estar com os dias contados, mas, está longe que oferecer uma unidade adequada para quem possa precisar de um atendimento.

Neste final de semana, não diferentes de outros, alguns acidente automobilísticos envolvendo principalmente motos. As vítimas envolvidas, estão sendo resgatadas em uma única caminhonete oferecida pelo 5º Batalhão dos Bombeiros.

Neste domingo, no ramal do Polo Wilson Pinheiro, localizado no km 4 da BR 317, Estrada do Pacífico, ocorreu dois acidentes envolvendo motos. O primeiro acontece por volta do meio-dia, quando um motoqueiro se chocou contra outra e se evadiu sem prestar socorro.

O casal foi socorrido na pick-up e conduzido ao hospital apenas com ferimentos superficiais e não corriam risco de morte. Por volta das 17h20, o motoqueiro Alcimar Ramos da Silva, que estava em visível estado de embriagues alcoólica, caiu sozinho e ficou bastante machucado.

Novamente, o socorristas dos bombeiros realizaram o resgate e o levou para o hospital de Brasiléia. Mesmo com um corpo de profissionais aptos para atender os pacientes, estão tendo que dividir o espaço com equipamentos velhos, ar-condicionado que jorram água para dentro, além de outros problemas.

As ambulâncias, uma nova doada ao hospital e a do Samu, não estavam no hospital, deixando a população vítima do descaso por parte do governo do Acre, através da Secretaria de Saúde. A que deveria estar nos Bombeiros, também se encontra em manutenção a meses e não tem dada para o retorno.

Aparelho de ar-condicionado joga água para dentro do pronto-socorro - foto: Alexandre Lima
Aparelho de ar-condicionado joga água para dentro do pronto-socorro – foto: Alexandre Lima

Comentários