A quantidade de Fundações Privadas e Associações sem Fins Lucrativos (FASFIL) no Acre apresentou uma redução de mais de 45% entre 2013 e 2016, segundo o levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Ao todo, existiam 457 entidades abertas em 2016, sendo que 15 foram abertas no último ano pesquisado.

Entre as registradas, 12 entidades de saúde, sendo seis consideradas como hospitais e outras seis que fornecem serviços de saúde. Na área de cultura e recreação, o total de estabelecimentos chegavam a 45, enquanto de arte e cultura registravam 11.

Fundações e associações de educação chegavam a 27 e a de esportes recreativos chegava a 34. As associações patronais, profissionais e de produtores rurais chegavam a 72, sendo que os sindicatos apresentavam 57 registros e as associações de produtores representavam 190.

As entidades sociais chegavam a 35 e as religiosas atingiam as 232.

A maior parte dos assalariados que trabalham nas fundações e associação são do sexo feminino (3.077), enquanto os homens representam um quarto do total (1.427).

Em 2016, havia 237 mil Fundações Privadas e Associações sem Fins Lucrativos (FASFIL) no Brasil, representando 4,3% das empresas do Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016. Em comparação com anos anteriores, houve queda no número de FASFIL ativas, tanto em relação a 2013 (-14,0%) quanto a 2010 (-16,5%).

Em todo o Brasil, as FASFIL eram voltadas, principalmente, à Religião (35,1%), Cultura e recreação (13,6%) e ao Desenvolvimento e defesa de direitos (12,8%) e concentravam-se mais no Sudeste (48,3%), Sul (22,2%) e Nordeste (18,8%) e menos no Norte (3,9%) e Centro-Oeste (6,8%).

Por Freud Antunes

Comentários