Conecte-se conosco

Acre

Acre registra mais de 160 casos novos de câncer de mama e colo do útero em 2021

Publicado

em

Dados são do Núcleo de Prevenção de Doenças Crônicas da Secretaria Estadual de Saúde. Durante todo o ano passado foram diagnosticados 194 casos das doenças no estado.

O Acre registrou mais de 160 novos casos de câncer de mama e de colo do útero este ano. Os dados são do Núcleo de Prevenção de Doenças Crônicas da Secretaria Estadual de Saúde referentes ao período de janeiro a setembro de 2021.

Nos nove primeiros meses de 2021 foram registrados 63 casos de câncer de mama no estado. Já com relação aos casos de câncer do colo do útero foram 105 mulheres diagnosticadas com a doença.

Apesar da pandemia da Covid-19 e da redução nos atendimento nas unidades de saúde, o número de diagnósticos de câncer de mama e de colo do útero em 2020 e 2021 foi maior que em 2019, antes da pandemia.

Conforme os dados, em 2019 foram registrados 72 casos de câncer de mama e 68 casos de câncer do colo do útero, totalizando 140 diagnósticos. O que representa um aumento de 20% em relação a 2020.

Este ano, ao menos 20 mulheres morreram em decorrência do câncer de mama e 17 por conta do câncer de colo do útero, segundo o levantamento da Saúde. Em 2020, um total de 61 mulheres morreram por conta dessas doenças.

A técnica do núcleo de prevenção de doenças crônicas, Aldaysa Santos falou sobre a importância do diagnóstico precoce das doenças e dos exames que devem ser feitos periodicamente pelas mulheres.

“Considerando que o câncer de mama é o que mais mata as mulheres e de forma silenciosa, e a única forma que temos de prevenção aos casos mais graves é o diagnóstico precoce, realizando os exames. Reforçamos então a importância dos exames e não precisa ser só no mês de outubro. Temos três locais para realização dos exames, um é o Cecon, que é do estado, do município que é o CAD Imagem, que fica no bairro Quinze e o Hospital do Amor”, disse Aldaysa.

Comentários

Acre

Polícia Civil investiga contas falsas em redes sociais para atacar honra de prefeito de Assis Brasil

Publicado

em

Prefeito Jerry Coreia e o vice Reginaldo Martins no dia da posse – Foto: arquivo/secom

A Procuradoria Jurídica do município de Assis Brasil ingressou com pedido de investigação contra contas falsas no Facebook e Instagram criadas para atacar a gestão e honra do prefeito e vice-prefeito de Assis Brasil. Os perfis investigados são contas falsas denominadas Zé de Assis, The Focus e Tríplice.fronteira_emtemporeal.

Segundo o Código Penal os criminosos uma vez identificados podem pegar até um ano de reclusão. A Constituição Federal defende a liberdade de expressão, mas veda o anonimato.

Segundo o Procurador Jurídico do município, Giordano Simplício, hoje em dia esse tipo de crime tornou-se fácil de identificar seus autores, por conta dos avanços tecnológicos e o treinamento especializado dos agentes.

“É bom lembrar que comete crime tanto quem cria perfis falsos como quem compartilha esse tipo de ilícito. Já existe no Acre uma Delegacia especializada em crimes cibernéticos”, disse o procurador.

Comentários

Continue lendo

Acre

Após apreensão, comandante de Pando devolve motocicleta roubada ao lado brasileiro

Publicado

em

Na data de ontem, 19, o comandante do departamento de Polícia de Pando fez a devolução de uma motocicleta denunciado como roubado no lado brasileiro.

A motocicleta foi recebida pela Polícia Civil, através do Delegado Ricardo Castro que em seguida foi devolvida ao proprietário do veiculo.

Comumente ambos os departamentos fazem a devolução de veículos para o país de origem, a parceria entre a polícia boliviana e brasileira tornou possível tal ato, o veiculo é devolvido ao proprietário sempre que o mesmo comprovar que o veiculo pertence a ele(a).

Comentários

Continue lendo

Acre

Alan Rick destaca assistência médica nos rincões do país

Publicado

em

Em entrevista ao programa Jogo Rápido, da Agência Câmara de Notícias, o deputado Alan Rick ressaltou a importância da assistência médica integral nos municípios mais distantes dos grandes centros urbanos.

“Um dos grandes desafios do Brasil é garantir o provimento médico nos lugares mais distantes, nos municípios mais pobres, nas áreas de mais necessidade. E foi pensando nisso que em 2016 apresentei emenda à lei do programa Mais Médicos, que hoje possibilita que os brasileiros formados no exterior tenham prioridade na contratação”, disse o parlamentar.

Segundo ele, os médicos formados no exterior são aqueles que permanecem nas unidades de saúde.

Comentários

Continue lendo

Em alta