Estado contabilizou 191 homicídios dolosos em 2014.
Dados foram divulgados pelo Ministério da Justiça, nesta quinta (15).

Captura de Tela 2015-10-15 às 16.31.32Do G1 AC

O Acre contabilizou 191 homicídios dolosos ocorridos em 2014, que correspondem a mais de 24 mortes por 100 mil habitantes, segundo uma pesquisa divulgada pelo Ministério da Justiça, nesta quinta-feira (15). Em relação aos outros estados da Região Norte, o estado acreano ocupou a terceira maior taxa proporcional.

Os dados fazem parte do Diagnóstico dos Homicídios no Brasil, elaborado pelo Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinesp), do Ministério da Justiça. Esta é a primeira pesquisa. Elaborado em parceria com estados e municípios, o documento deve usado para elaborar políticas públicas de combate à violência.

Os números, inclusive, são superiores aos do 9º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgados na última quinta-feira (8). Naquela pesquisa, o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, responsável pelo levantamento, contabilizava 186 homicídios dolosos – quando há a intenção de matar.

Nesse novo estudo, de acordo com o Ministério da Justiça, o Acre fica melhor colocado somente em relação ao Pará – com 40 mortes por 100 mil/habitantes – e Rondônia – que teve 30 mortes por 100 mil/habitantes.

Dados nacionais
O estado da Bahia teve 5.450 mortes em 2014 e ocupa o primeiro lugar em números absolutos de homicídios no país. O Rio de Janeiro está em segundo lugar, com 4.610 casos; em seguida, está São Paulo (4.294 mortes), Ceará (4.144) e Minas Gerais, com 3.958 homicídios.

Proporcionalmente à população, o estado com a maior taxa de assassinatos é o Ceará, com índice de 46,9 mortes por grupo de 100 mil habitantes. Sergipe vem a seguir, com 999 homicídios – taxa de 45. O Pará teve 3.232 homicídios e índice de 40. São Paulo tem um dos índices mais baixos, proporcionalmente: 9,8. O índice do Rio de Janeiro é 28.

Comentários