Acre tem defasagem de 88% do efetivo policial

Números confirmados por Governo e Associação Militar

 ITAAN ARRUDA
10º Comando da Polícia Militar do Acre localizado em Brasiléia – Foto: Alexandre Lima/Arquivo

A defasagem do efetivo do policiamento militar do Acre chega a 88%. Atualmente, há 2.518 policiais na ativa. O ideal seria de 4.734. O cálculo é feito pela Associação dos Militares do Acre e confirmada pela assessoria da Polícia Militar.

O site de notícias UOL divulgou hoje (22) dados do Departamento Penitenciário Nacional em que fica demonstrada a defasagem do policiamento militar em 25 dos 27 estados do país.

“O Depen foi muito generoso”, ironizou o presidente da Associação dos Militares do Acre, Joelson Dias, ao se referir a um déficit de 48,1%, registrado pelo site de notícias. “No Acre, o número chega a 88 por cento e isso traz consequências práticas na vida do policial, sobretudo na sobrecarga de trabalho”.

“Não se trata de uma interpretação. Isso é uma constatação”, admitiu o assessor de imprensa da Polícia Militar, Antônio de Araújo Russo Rodrigues.

A situação do Acre não é a pior do país. Há estados com melhor infraestrutura econômica, mas com o quadro de defasagem no policiamento mais dramático. Os destaques são os estados do Rio Grande do Sul e Tocantins.

O Governo do Acre anunciou realização de concurso público para reforçar o efetivo. Mas, ainda não há previsão de realização.

Comentários