“Acre tem perdido R$ 37 milhões por mês e governo não faz nada”, diz Tchê

Deputado estadual Luiz Tchê/Foto: Assessoria Aleac Luiz Tchê criticou as políticas econômicas do governo Federal Da redação, com Gina Menezes O deputado Luiz Tchê (PTB), que retornou ao Acre da...

Deputado estadual Luiz Tchê/Foto: Assessoria Aleac
Deputado estadual Luiz Tchê/Foto: Assessoria Aleac

Luiz Tchê criticou as políticas econômicas do governo Federal

Da redação, com Gina Menezes

O deputado Luiz Tchê (PTB), que retornou ao Acre da agenda que cumpria como presidente do parlamento pan-amazônico na última semana, usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) para manifestar o que ele chama de ‘indignação por causa das perdas financeiras do estado’, a falta de compensação por parte do governo Federal e a letargia do governo estadual com relação ao assunto.

Luiz Tchê criticou as políticas econômicas do governo Federal, a falta de respeito para com os estados da federação quando não se oferece qualquer tipo de compensação financeira ou usa-se o princípio da isonomia para tratá-los.

“O Acre perde, mensalmente, R$ 37 milhões, e ninguém sequer fala no assunto. Quando a presidente Dilma Rousseff fez as desonerações do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) dos carros, da energia, das geladeiras, ela tirou dinheiro dos estados e municípios. Ela fez uma propaganda com um dinheiro que não era dela. Quem mais sofre são as regiões pobres como a nossa”, diz.

Tchê refere-se às medidas adotadas pelo governo Federal, quando as desonerações cedidas em 2012 implicaram em uma renúncia R$ 8,5 bilhões para o país. Deste montante, os cofres dos municípios brasileiros tiveram uma perda de aproximadamente R$ 1,9 bilhão.

Até 2014, o Ministério da Fazenda estima que as desonerações cheguem a R$ 27,4 bilhões, e deste montante os municípios brasileiros terão perdido aproximadamente R$ 6,5 bilhões.

“O correto seria ter havido algum tipo de compensação financeira”, reafirma.

Comentários