Conecte-se conosco

Acre

Acre teve três acidentes com pequenos aviões entre 2019 e 2020

Publicado

em

Não há relatórios finais publicados para acidentes ocorridos em 2021 no estado

De acordo com os relatórios disponibilizados no site do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), ocorreram três acidentes envolvendo pequenas aeronaves no estado do Acre entre os anos de 2019 e 2020. Duas ocorrências foram em Feijó e uma em Cruzeiro do Sul, todas sem vítimas fatais.

No dia 26 de julho de 2019, um avião da empresa Rio Acre Táxi Aéreo Ltda., matrícula PT-OBL, da fabricante NEIVA, modelo EMB-810C, decolou do Aeródromo de Marechal Thaumaturgo, com destino ao Aeródromo de Cruzeiro do Sul, por volta das 21h03min (UTC), com um piloto e cinco passageiros a bordo.

Logo após a corrida de pouso em Cruzeiro do Sul, com a aeronave controlada, houve quebra do trem de pouso principal esquerdo, ocasionando o toque da hélice do motor esquerdo e sua consequente parada brusca. A aeronave parou após percorrer cerca de 100 metros, sem sair da pista.

Houve danos leves na asa e flap esquerdos e na fuselagem. Além de danos substanciais ao trem de pouso principal esquerdo, hélice e motor esquerdo. O piloto e os cinco passageiros saíram ilesos, sem a ocorrência de fogo.

A investigação do CENIPA apurou que as más condições da pista de pouso de Marechal Thaumaturgo, frequentemente usada pela aeronave, podem ter contribuído para o desgaste de peças relativas ao componente que apresentou problemas durante o pouso em Cruzeiro do Sul.

À época, o CENIPA recomendou ao administrador do aeródromo de Marechal Thaumaturgo medidas necessárias para a recuperação das condições da pista de pouso e decolagem, notadamente no que se refere à cobertura asfáltica, de modo a garantir a segurança das operações aéreas naquele aeródromo.

No dia 16 de outubro de 2020, na Comunidade Muru, em Feijó, a aeronave de matrícula PT-RPU, também da fabricante NEIVA, modelo EMB-720D, decolava de um local não cadastrado, com destino ao Aeródromo de Jordão, por volta das 20h00min (UTC), a fim de realizar um voo privado, com um piloto e um passageiro a bordo.

Durante a decolagem, a 100 metros do final do espaço a ser utilizado para decolagem, houve a colisão da aeronave contra gado bovino. Na sequência, o avião ultrapassou os limites da área empregada para tentativa de decolagem e a cauda colidiu contra uma árvore, acarretando a separação dessa seção do restante da fuselagem e a parada da aeronave. A aeronave teve danos substanciais. O piloto e o passageiro saíram ilesos.

Ainda em Feijó, no dia 23 de dezembro de 2019, na Comunidade Boa Esperança a aeronave de matrícula PT-JPA, da fabricante PIPER AIRCRAFT, modelo PA-28R 200, decolou do Aeródromo João Fonseca, em Envira (AM), com destino ao Novo Aeródromo de Feijó, no Acre, com um piloto e três passageiros a bordo.

De acordo com o relato do piloto, durante o voo, houve falha do motor e ele conduziu o avião para um pouso de emergência no rio Envira. Não foi possível determinar quais foram os danos ocorridos na aeronave. O piloto e os três passageiros saíram ilesos.

Acidentes com táxis aéreos triplicaram de 2020 para 2021

O número de acidentes com táxis aéreos, como o que matou a cantora Marília Mendonça e mais quatro pessoas, na última sexta-feira (5), triplicou de um ano para o outro: foram três casos registrados no ano passado contra nove neste ano.

De acordo com dados do site do CENIPA, o Brasil registrou 111 acidentes aéreos em 2021 com aeronaves de pequeno porte. Em todo o ano anterior, foram contabilizados 149 acidentes.

De janeiro de 2020 até agora, o Cenipa publicou 43 relatórios de investigações de acidentes aéreos. Nestes relatórios, entre as principais causas apontadas dos desastres estão: falha ou mau funcionamento do motor, perda de controle em voo e falha do motor em voo.

Além de Marília, morreram na última sexta-feira (5), no acidente em Caratinga (MG), o produtor Henrique Ribeiro, o tio e assessor da artista, Abicieli Silveira Dias Filho, o piloto Geraldo Medeiros Júnior e o copiloto Tarciso Pessoa Viana.

Comentários

Acre

Senadora Mailza anuncia pagamento de emenda de R$ 550 mil para compra de máquina de gelo à Colônia de Pescadores de Cruzeiro do Sul 

Publicado

em

Em 2019, a senadora esteve na Colônia e se comprometeu com o envio de recursos.

Parlamentar também garantiu R$ 270 mil para um caminhão e R$ 150 mil para caminhonete, ambos para Colônia de Pescadores; recursos, que somam quase R$ 1 milhão, já estão em licitação

A senadora Mailza (Progressistas-AC) confirmou nesta sexta-feira, 3, o pagamento de sua emenda parlamentar no valor de R$ 550 mil para a compra de uma máquina de fabricar gelo para a Colônia de Pescadores de Cruzeiro do Sul. A parlamentar também garantiu R$ 270 mil para um caminhão e R$ 150 mil para caminhonete, ambos para Colônia. Os investimentos somam cerca de R$ 1 milhão.

“O uso do gelo é peça-chave na conservação do pescado. Fico muito realizada em trabalhar para o bem-estar da nossa população e contribuir na melhoria da produção dos nossos pescadores. Esse é um investimento que vai suprir as necessidades, principalmente do pequeno produtor e isso me deixa muito feliz e realizada”, destacou Mailza.

A presidente da Colônia, Erinete Nascimento, comemorou e agradeceu o compromisso da senadora com os pescadores. “Essa é uma conquista muito grande para nós, pois vai aumentar a produção. Tem época que os pescadores passam de 3 a 4 dias na fila esperando por gelo, e quando consegue, a piracema tem passado e acaba perdendo a produção. Sem contar que teve pescador que já perdeu tudo que pescou, pois chegou na cidade, precisava de gelo e não tinha para armazenar. Em Cruzeiro só temos duas fabricas e infelizmente não atendem a demanda. Então essa fábrica ela não vai servir só para os pescadores, mas para a população em geral: vai aumentar a produção de peixe em Cruzeiro e com o aumento, o preço diminui. Vai ajudar o pescador, o consumidor,  vai ficar bom para todos”, afirmou a presidente.

Entre os seus 1,5 mil membros, 40% são mulheres. E, desse montante, cerca de 300 delas pegam suas embarcações e vão em busca do pescado que lhes garante o sustento do dia a dia.

Mailza visita a Colônia de Pescadores

Em 2019, início do mandato, a senadora esteve na Colônia de Pescadores do município com o presidente na época, Elenildo Nascimento – atualmente secretário municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento de Cruzeiro do Sul, dona Beatriz Cameli – viúva do ex-governador Orleir Cameli – e o prefeito Zequinha Lima – vice na época para tratar de ações e programas em defesa dos pescadores. Em 2021, esteve novamente reunida com pescadores na sede da colônia.

O presidente da Colônia em 2019, Elenildo Nascimento, mostra a senadora as estruturas da associação

“Me comprometi enviar  o recurso e hoje estou muito feliz em ver que está chegando para melhorar a estrutura para os pescadores trabalharem e potencializar a renda para milhares de famílias que vivem da pesca na região”, finalizou a parlamentar.

Comentários

Continue lendo

Acre

Colisão frontal entre ônibus e carreta deixa três pessoas mortas na BR-364

Publicado

em

Acidente aconteceu na manhã desta sexta-feira (3) em Presidente Médici. PRF diz que várias pessoas ficaram presas às ferragens.

Por G1 RO

Uma colisão frontal entre um ônibus e uma carreta deixou ao menos três pessoas mortas, na manhã desta sexta-feira (3), no km 284 da BR-364, entre Presidente Médici (RO) e Cacoal (RO).

Segundo informações preliminares da Polícia Rodoviária Federal (PRF), a colisão aconteceu perto da Casa da Uva e há várias vítimas com ferimentos graves no local, sendo que algumas ficaram presas às ferragens.

Até 8h40 (hora local), a polícia confirma ao menos três óbitos no acidente. Ainda não há informações sobre quem são as vítimas fatais.

Equipes de socorro estão no local da colisão entre o ônibus e a carreta e os feridos estão sendo encaminhados a hospitais próximos da região.

Ainda conforme a polícia, o tráfego de veículos na região está funcionando de forma parcial, com uma das pistas interditadas.

Reportagem em atualização*

Comentários

Continue lendo

Acre

No Pará, Gonzaga visita produção de açaí e debate com BASA incentivos para setor produtivo do Acre

Publicado

em

O primeiro-secretário da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Luiz Gonzaga (PSDB), está no estado do Pará para conhecer a produção de açaí, debater incentivos e investimentos para o setor produtivo da fruta no estado do Acre.

Na quinta-feira (2), Gonzaga, acompanhado do vice-presidente da Aleac, Jenilson Leite (PSB), prefeitos acreanos, secretários municipais e empresários, visitou um plantio de açaí em Castanhal, o município mais desenvolvido da Região Nordeste do Pará e o que apresenta o crescimento mais acelerado nas áreas de indústrias e comércio.

A comitiva acompanhou de perto as técnicas de cultivo e equipamentos usados para plantio, colheita e beneficiamento do açaí. A idéia é conhecer de perto o modelo de cadeia produtiva do açaí no Pará que será implementado no Acre.

“Nossa agenda aqui no Pará está sendo muito produtiva. O estado é considerado um dos mais avançados na produção de açaí. Quantos mais experiências adquirirmos será importante para implantarmos no Acre. Nosso objetivo é incentivar o povo acreano a investir no cultivo do açaí como mais uma ferramenta de desenvolvimento econômico”, disse.

Nesta sexta-feira (3), a comitiva acreana participou de reunião com o presidente do Banco da Amazônia (BASA) em Belém, Valdecir José de Souza Tose, para tratar sobre incentivos aos produtores de açaí do Acre.

“A pauta da reunião com o presidente do BASA foi sobre como o banco pode ajudar os produtores do açaí no estado, e quais linhas de crédito podem ser destinadas a eles. Vamos buscar incentivos para nossos produtores investirem nessa área que muito tem a contribuir para o crescimento do Acre”, concluiu Gonzaga.

Comentários

Continue lendo

Em alta