Conecte-se conosco

Acre

Acreana de 11 anos pode ser responsável por descobrir asteroide em programa da Nasa

Publicado

em

Caça Asteroides é um programa de abrangência nacional e internacional desenvolvido em parceria entre o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e o International Astronomical Search Collaboration (IASC/NASA), com objetivo de popularizar a ciência entre cidadãos voluntários.

O projeto tem o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e do Instituto Brasileiro de Informações em Ciência e Tecnologia (IBICT), ambos vinculados ao MCTI, além da Secretaria Estadual de Educação de Mato Grosso (SEDUC).

O programa Caça Asteroides busca proporcionar a “cientistas cidadãos” a oportunidade de fazer descobertas astronômicas originais e participar da astronomia prática. A atividade tem se tornado uma febre entre jovens em todo o país, como é o caso da estudante Anna Lya Menezes Cardoso, de Xapuri.

Uma das participantes do programa, Anna Lya, que tem 11 anos e cursa a 6ª série do ensino fundamental, poderá ser a primeira acreana a detectar um asteroide, caso o objeto encontrado por ela, por meio de imagens de telescópios oferecidas pela plataforma, seja confirmado pela NASA.

A acreana está entre os participantes cujas descobertas passaram para preliminar do programa para a confirmação pela Agência Espacial Americana. Fascinada por assuntos que envolvem o espaço e por tecnologia, o sonho dela é ser engenheira aeroespacial e uma possível astronauta.

Sempre muito criativa e estudiosa, Anna Lya resolveu participar do Clube de Ciências Nicolinha & Kids, idealizado por Nicole Oliveira, natural do estado de Alagoas, que é considerada como a astrônoma amadora mais jovem do mundo. Ela já encontrou sete asteroides e aguarda a confirmação da NASA para batizá-los.

O Clube Nicolinha & Kids oferece diversas oportunidades a crianças que gostam de ciências. A própria Nicole, ganhou, por meio da sua iniciativa, uma bolsa de estudos parcial para cursar inglês pela CCAA e participa de um curso de astronomia com aulas e palestras sobre variados temas com professores renomados de diversas universidades.

A acreana Anna Lya e sua família sabem das dificuldades que têm pela frente, em razão da dificuldade de acesso a essa ciência na região Norte. No entanto, no que depender de sonhar alto e estudar muito, a jovem estudante xapuriense, que atualmente está radicada em Rio Branco, promete seguir firme em seu propósito.

“Meu interesse por essa área surgiu quando eu vi minha mãe dando aulas sobre astronomia e ciências, e eu também sempre tive curiosidade sobre o espaço. A ciência e a astronomia são importantes para mim porque acho que elas podem me levar a lugares incríveis”, diz a estudante.

Anna Lya ainda afirma que está se preparando para no ano que vem participar da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), da Olímpiada Nacional de Ciências (ONC) e da Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM). Convicção de que seu futuro depende dos estudos ela demonstra ter de sobra.

A mãe de Anna Lya, a professora Alanna Cardoso, que leciona ciências e química para o ensino fundamental, considera que o interesse pela ciência e a iniciativa de participar de atividades como o programa Caça Asteroides e do Clube Nicolinha & Kids estão fazendo uma grande diferença no desenvolvimento da filha.

“Vejo um brilho diferente nos olhos da minha filha e nós decidimos apoiá-la como podemos, pois os sonhos dela são os meus, a felicidade dela é a minha, e a rotina de estudos dela sido de dedicação e pontualidade. Ela sonha alto e faremos o que estiver ao nosso alcance para realizar esse sonho”, afirmou.

A Coordenadora-geral de Popularização da Ciência no Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Silvana Copceski Stoinski, ressalta que objetivo do programa é promover a popularização da ciência despertando o interesse em estudantes na área da pesquisa tornando o cidadão um verdadeiro cientista pesquisador.

Silvana é formada em Matemática e desenvolve há 10 anos alguns dos mais importantes projetos na área de astronomia e astronáutica no Brasil, com reconhecimento da NASA, do Observatório de Virgínia, nos Estados Unidos, e da IASC, que coordena o projeto internacional de caça a asteroides.

As buscas por asteroides realizadas pelos participantes do programa são realizadas por meio de um aplicativo que a NASA e o IASC disponibilizam, o “Astrométrica”. Ele possibilita o fornecimento de imagens de um telescópio, chamado Pan-Starrs, da Universidade do Havaí.

 

Por 

Comentários

Acre

Acre registra quatro internações por covid-19 nas últimas 24h e 13 novos casos; confira o boletim

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), registrou 13 novos casos de infecção por coronavírus nesta quarta-feira, 8 de dezembro. O número de infectados aumentou para  88.254, em todo o estado.

Até o momento, o Acre registra 251.256 notificações de contaminação pela doença, sendo que 162.987 casos foram descartados e 15 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 86.136 pessoas já receberam alta médica da doença, sendo que 4 seguiam internadas até o fechamento deste boletim.

Os dados da vacinação contra a Covid-19 no Acre podem ser acessados no Painel de Monitoramento da Vacinação, disponível no endereço eletrônico: http://covid19.ac.gov.br/vacina/inicio. As informações são atualizadas na plataforma do Ministério da Saúde (MS), ficando sujeitas a alterações constantes, em razão das informações inseridas a partir de cada município.

Nenhuma notificação e óbito foi registrada nesta quarta-feira, 8 de dezembro, fazendo com que o número oficial de mortes por Covid-19 permaneça 1.849 em todo o estado.

Sobre os casos de Covid-19 no estado, acesse:

BOLETIM_AC_COVID_08_12_2021_PARCIAL

Sobre a ocupação de leitos no estado, acesse:

http://covid19.ac.gov.br/monitoramento/leitos

Comentários

Continue lendo

Acre

Polícia vai investigar suposta emissão fraudulenta de certificados a candidatos do concurso do ISE

Publicado

em

O delegado-geral da Polícia Civil, Josemar Portes, declarou ao ac24horas no início da noite desta quarta-feira, 8, que determinou a abertura de um inquérito contra o Portal IDEA, acusado de emitir certificados falsos a compradores que estariam na disputa pela vaga de agente socioeducativo do último concurso do Instituto Socioeducativo do Acre (ISE), realizado no último domingo, 5.

LEIA MAIS:  Empresa é acusada de fraudar emissão de certificados a candidatos de concurso do ISE no Acre

De acordo com a reportagem, um candidato, estudante do último ano de Direito, que preferiu não se identificar, se sentiu prejudicado com o que considera a entrega fraudulenta antes mesmo do aluno terminar o curso.

Entretanto, Portes destacou que é necessário não se fazer inalações precipitadas acerca da denúncia. Porém, o chefe da polícia afirma que tanto a empresa quanto quem adquiriu os certificados, podem responder processo criminalmente. “Determinei a abertura de uma investigação, se for comprovada a falsidade documental, isso, são crimes passíveis de punições”, ressaltou.

O delegado destacou que a partir de agora, a Polícia Civil deverá ouvir os envolvidos na suposta prática criminosa. “Tivemos notícias na data de hoje, não podemos fazer juízo prévio, o concurso interessa a sociedade, mas as consequências é lá na frente. Vamos nos ater aos fatos para comprovar ou não e afastar qualquer dúvida”, explicou.

Conforme a denúncia, divulgada pelo ac24horas, entre os cargos mais disputados estava o de agente socioeducativo, onde mais de 20 mil pessoas se inscreveram. Para este cargo específico, o candidato podia apresentar certificados de cursos, que conta pontos na classificação final.

Comentários

Continue lendo

Acre

Desembarque seguro para mulheres, idosos e pessoas com mobilidade reduzida é lei no Acre

Publicado

em

Por

Por Alcinete Gadelha, g1 AC — Rio Branco

Desembarque seguro para mulheres, idosos e pessoas com mobilidade reduzida é lei no Acre — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

No Acre, mulheres, idosos e pessoas com mobilidade reduzida têm o direito de desembarcar do transporte intermunicipal nos locais que considerem mais seguros e acessíveis. É o que determina a lei estadual 3.817, sancionada pelo governador Gladson Cameli, nesta quarta-feira (8).

A lei, de autoria do deputado Marcus Cavalcante, foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) e cria o programa ‘Parada Segura’. O objetivo é reduzir a vulnerabilidade desses grupos de pessoas que usam transporte público e que desembarcam dos veículos principalmente no período noturno.

“Dar mais segurança às mulheres, pessoas idosas e mobilidade reduzida, principalmente à noite. Os motoristas vão ser previamente comunicados sobre essa parada para que ele já saiba antecipado. As empresas vão ter que colocar em locais visíveis essa lei”, disse o deputado.

Na impossibilidade de parada no local escolhida pelo passageiro, fica estabelecido o local mais próximo do indicado desde que as regras previstas na lei sejam respeitadas.

Além disso, quando houver mais de uma solicitação de parada, o motorista pode avaliar o melhor ponto para atender todo o grupo, salvo se a parada em grupo se torne excessivamente onerosa para qualquer um dos beneficiários.

“O motorista vai procurar o lugar mais seguro. Ele também não vai parar em local onde ver que pode ocorrer acidente ou coisa assim, vai atender onde for mais seguro”, conclui.

Comentários

Continue lendo

Em alta