Conecte-se conosco

Acre

Acreano desaparece em cidade do RJ e família pede respostas: ‘Quero saber se meu filho está vivo ou morto’

Publicado

em

Por Tácita Muniz

Jovem está desaparecido no Rio de Janeiro  — Foto: Arquivo pessoal

Jovem está desaparecido no Rio de Janeiro — Foto: Arquivo pessoal

A família do jovem João Victor Silva de Oliveira,de 19 anos, tem passado por momentos de desespero há 4 dias desde que o jovem desapareceu em Macaé, no Rio de Janeiro. Familiares que moram em Cruzeiro do Sul, no interior do Acre, onde ele nasceu, clamam por respostas. A mãe dele, Eliana Andrade da Silva, que mora em Rio Branco, está desesperada sem saber o que realmente aconteceu com o filho.

João Victor saiu da cidade no interior do estado há cerca de dois meses. Segundo a família, ele tinha um relacionamento amoroso com um outro jovem que o convenceu a ir embora do estado.

Ao g1, a família encaminhou o boletim de ocorrência registrado na cidade do Rio de Janeiro registrando o desaparecimento do jovem. O comunicante é, segundo a família, o companheiro com quem ele morava.

No registro de ocorrência, o rapaz diz que João Victor foi até uma região chamada Bosque Azul comprar maconha e indica que teve informações de que ele estava morto por uma facção que domina a área.

“A versão dele é que meu sobrinho sumiu desde sexta, contando que a facção matou e agora tá contando que teve um tiroteio e ele foi morto e eu quero meu sobrinho de volta. Ele tem que dar conta, não é só dizer que morreu. A família está desesperada”, diz a tia Eliete Andrade da Silva, tia do Victor.

No RJ, a família conta que o jovem que está desaparecido era mantido pelo companheiro, que bancava a estadia dele na cidade. João Victor não tinha familiares fora do Acre a única pessoa que pode passar informações para a família é com quem ele tinha o relacionamento.

“Ele contou para nós que o Victor saiu para comprar maconha em uma favela e foi morto. Ele disse que viram no celular do Victor um monte de coisa de facção, mas o Victor não é de facção. Ele tinha um relacionamento com esse rapaz e não é de agora, toda família sabe que eles tinham um relacionamento amoroso. Já temos pelo menos três versões e ninguém sabe o que realmente aconteceu com meu sobrinho. A gente desconfia que ele está mentindo”, contou a tia.

João Victor é de Cruzeiro do Sul, no Acre, e estava no Rio de Janeiro há dois meses — Foto: Arquivo pessoal

João Victor é de Cruzeiro do Sul, no Acre, e estava no Rio de Janeiro há dois meses — Foto: Arquivo pessoal

‘Quero saber o que houve com meu filho’

 

João Victor, em Cruzeiro do Sul, vendia churrasquinho ajudando o pai. Segundo a família, há cerca de dois meses, o companheiro do jovem pediu que ele fosse morar junto com ele no Rio de Janeiro e bancou a mudança dele.

A mãe dele, Eliana da Silva, conta que nos últimos contatos que teve com o jovem, ele chorava muito e dizia que queria voltar para a cidade.

“Meu filho não era envolvido em facção. Estou desesperada, quero saber se meu filho está morto, se está vivo. Meu filho era tão conhecido, era uma pessoa muito boa. Dias antes de ele sumir, me ligou, disse que tava com saudade de mim, dos amigos e que ia ficar lá só um ano mesmo. Ele disse que me amava, foi a última vez que falei com meu filho”, conta a mãe bastante emocionada ao lembrar do único filho.

A mãe contou ainda que o companheiro do jovem passou a não responder mais a família. “Não dá mais retorno pra gente”, disse.

Estudante saiu de Cruzeiro do Sul em busca de oportunidade — Foto: Arquivo pessoal

Estudante saiu de Cruzeiro do Sul em busca de oportunidade — Foto: Arquivo pessoal

‘A gente vai descobrir o que aconteceu com o Victor’

A pessoa que morava com João Victor em Macaé, e que prefere não se identificar, disse que não existem versões diferentes. Que há apenas uma versão, que é a dada à Polícia Civil. Ele também destacou que o jovem havia feito algumas amizades no bairro e que relatou isso às autoridades.

A iniciativa de tirar o jovem de Cruzeiro do Sul, segundo ele, era para que ele pudesse ter mais oportunidades. Na noite do desaparecimento do jovem, o homem, que alega não ser namorado de João Victor e sim amigo e ter uma relação de irmão, conta que chegou a ir sozinho no morro em busca dele, mas sem sucesso.

Depois disso, ele foi registrar o boletim de ocorrência. No dia seguinte, voltou à delegacia para acrescentar mais detalhes dos dias que antecederam o desaparecimento do jovem.

No relato, ele diz que Victor tinha feito amizade com um rapaz, que foi o primeiro a levá-lo nesse morro para consumir drogas e que teria se negado a sair da casa dos dois após o sumiço do estudante. Ele contou que o jovem estava terminando ainda o terceiro ano do ensino médio.

“Tudo que eu fiz por ele foi pra ajudar a encontrar ele. Estou de pé por ele. A única informação que temos é de que ele foi até lá e não voltou e não temos notícias de algum jovem que tenha morrido. E outra coisa, Victor não é de facção. Todos nós precisamos de respostas e não vou descansar, eu vou levar essa história para o fim da minha vida, posso levar 50 anos, mas a gente vai descobrir o que aconteceu com o Victor”, finaliza.

Comentários

Acre

Deputada Jéssica Sales anuncia cura do câncer após cirurgia e celebra: “Deus é fiel”

Publicado

em

Por Thais Farias

A deputada federal Jéssica Sales (MDB) anunciou no início da tarde desta terça-feira, 5, que está curada do câncer de mama. A revelação veio por meio das redes sociais, poucos dias após a cirurgia que fez de retirada da mama. “Hoje é um dia muito especial para mim. O que Deus já tinha me confirmado, se concretizou”, escreveu a parlamentar.

Para ela, existe sim, um Deus fiel e bastou crer no milagre. Sales aproveitou para agradecer a todos que sempre estiveram com ela e a família nessa corrente de orações. “Estou tão feliz. Acabei de receber a ligação do médico mastologista da cirurgia e ele disse que eu não tenho mais câncer”.

De acordo com a deputada, os seguidores que a acompanham foram fundamentais nessa batalha. “Como é importante a gente ter o amor para poder vencer tudo e principalmente Deus no coração. Muito obrigada a cada um de vocês e a Deus, o nosso mais fiel em tudo na nossa vida. Já deu certo”, finalizou.

Comentários

Continue lendo

Acre

Acre registra mais de 500 novos casos de Covid em 24 horas; 6 estão internados

Publicado

em

O Acre registrou nesta terça-feira (5) 530 novos casos de coronavírus, em 24 horas, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre).

O número de infectados é de 127.705 em todo o estado.

Quatro exames seguem em análise no Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen). Seis pessoas estão internadas nos hospitais de campanha.

Nenhum óbito foi notificado nesta terça, fazendo com que o número oficial de mortes por covid-19 permaneça em 2.005 em todo o estado.

Pelo menos 123. 170 pessoas já receberam alta médica da doença.

Comentários

Continue lendo

Acre

Mulher que escapou de ser esmagada por caminhão desgovernado no Acre fala sobre acidente: ‘milagre’

Publicado

em

Por

Vídeo mostra o momento em que caminhão perde o freio e quase atinge em cheio a pedestre. Mulher fraturou a perna, mas disse que segue bem.

Caminhão capota em cima de pedestre em Cruzeiro do Sul

Maria Neves, de 31 anos, é a pedestre que aparece em um vídeo impressionante que mostra como por pouco um caminhão desgovernado não a atinge em cheio. O acidente aconteceu na manhã de segunda-feira (4), quando ela estava andando na calçada de uma bomboniere em Cruzeiro do Sul.

As imagens mostram o momento em que o motorista perde o controle do caminhão, carregado de cimento, e invadiu a calçada. No momento, a mulher passava bem no local e quase foi atingida em cheio. A Polícia Militar confirmou que o motorista perdeu o freio do veículo ao descer em uma ladeira.

Dá para ver que ela se esquiva, mas o caminhão ainda chega a atingi-la. Logo após o carro capotar, o motorista consegue sair pela janela do veículo e percebe-se uma movimentação para ajudá-la.

Caminhão perdeu o controle e capotou em cima de pedestre em Rio Branco — Foto: Arquivo pessoal

Caminhão perdeu o controle e capotou em cima de pedestre em Rio Branco — Foto: Arquivo pessoal

Já em casa e com uma das pernas engessadas, Maria conta que havia ido em casa falar com o marido e voltava para o estabelecimento quando tudo aconteceu.

“Quando eu estava entrando na bomboniere, de cabeça baixa, só ouvi o barulho e senti a pancada na perna. Quando olhei, o caminhão já estava arriado no chão e eu caí. Ainda caí, consegui me levantar, mas caí mais na frente até que me ajudaram”, conta.

Logo após o acidente e do susto, ela foi levada ao hospital da cidade, onde fez um raio-X e foi detectado que fraturou um osso da perna, na parte de trás. Para ela, foi como se tivesse uma segunda chance.

“Realmente foi um milagre. Depois no hospital, todo mundo que viu o vídeo falava isso. O médico, quando foi me liberar, disse que era para eu ir para casa repousar e agradecer porque o milagre foi grande. Como é bom voltar para a casa”, diz.

Em casa, Maria Neves conta que só ouviu o barulho e em seguida o impacto na perna  — Foto: Bruno Vinicius/Rede Amazônica Acre

Em casa, Maria Neves conta que só ouviu o barulho e em seguida o impacto na perna — Foto: Bruno Vinicius/Rede Amazônica Acre

Clique em cima da foto e veja o vídeo do momento impressionate em que mostra que por pouco um caminhão desgovernado não atinge mulher de cheio em Cruzeiro do Sul no Acre

Colaborou Bruno Vinicius, da Rede Amazônica Acre.

Comentários

Continue lendo

Em alta