Conecte-se conosco

Cotidiano

Adolescente de 14 anos achado em cova rasa foi entregue ao ‘tribunal do crime’ pela tia e madrasta, diz polícia

José Evlair Felix de Araújo, de 14 anos, foi achado em uma cova rasa nesse domingo (22), em um ramal na cidade de Feijó. Cinco envolvidos no crime já foram presos.

Publicado

em

José Evlair Felix de Araújo, de 14 anos, foi achado em uma cova rasa em Feijó – Foto: Reprodução

Por Alcinete Gadelha

Após a prisão de cinco envolvidos na morte do adolescente José Evlair Felix de Araújo, de 14 anos, achado em uma cova rasa, na cidade de Feijó, no interior do Acre, a Polícia Civil trabalha para prender os executores do adolescente que foi entregue ao “tribunal do crime”.

O delegado Railson Ferreira, responsável pelas investigações, disse que nesta segunda-feira (5), a criança de 5 anos que supostamente teria sido estuprada pelo primo, vai fazer o exame de conjunção carnal para comprovar se houve ou não o abuso sexual.

A mãe da garotinha, que também é tia do adolescente, teria pedido que o menor fosse morto pelo “tribunal do crime” e a madrasta, que conviveu com ele por 12 anos, entregou para a facção.

Além disso, Correia reforçou que pelo menos mais cinco pessoas estão envolvidas diretamente no caso. Ele acrescentou que na delegacia o grupo preso no domingo (22) confessou a participação no crime. Eles foram levados ao presídio ainda na noite de domingo.

“Confessaram sua participação e já foram encaminhadas para a prisão ontem [domingo, 22] . Eles participaram até um determinado ponto mais no sentido de decisão mesmo da morte ou de levar o adolescente para o local onde foi morto, mas a execução não foi praticada por eles”, disse o delegado.

O delegado disse que a partir da identificação dos demais envolvidos, trabalha para aprofundar as investigações e representar pela prisão deles.

“Porque tem uma hierarquia, tem a pessoa encarregada de decidir, de levar, tem pessoas encarregadas de matar, depende do artigo de cada um”, explicou.

Corpo foi enterrado em uma cova rasa e coberto por palha — Foto: Divulgação Policia Civil

O crime

Cinco pessoas foram presas em flagrante por envolvimento na morte do adolescente na cidade de Feijó. O corpo do adolescente foi achado no domingo (22), enterrado em uma cova rasa, em uma área de mata no Ramal do Quinôr, e coberto por palhas.

Conforme informações da Polícia Civil, a suspeita inicial é de que o menor tenha sido morto por vingança, após supostamente ter cometido um estupro contra a prima de cinco anos. A polícia duvida da versão de estupro e pediu exame de conjunção carnal para comprovar.

“Acredito que a própria tia planejou isso, criou o cenário para matar o próprio sobrinho. A tia pediu a cabeça pro tribunal e a madrasta levou ele pra facção,” disse o delegado.

A investigação aponta que, antes de ser morto, o adolescente foi levado a vários locais, dentro e fora do perímetro urbano e durante sua execução foi torturado.

“Ele estava muito lesionado, já em estado de putrefação, foi possível verificar que as partes íntimas estavam muito inchadas. Enterraram em cova rasa, movimentaram esse menor por quilômetros pela cidade, sábado [21] à noite tiraram de uma cova e colocaram em outra”, explicou o delegado.

‘Tia diabólica’

Segundo a polícia, a própria tia, conhecida por ‘Professora do Crime’, já tinha mandado disciplinar o irmão, que é pai do adolescente, há três meses.

“Mulher bem diabólica”, disse.

Foram presos: a tia de 28 anos, classificada pela polícia como “professora do crime” e responsável pela disciplina dentro da organização; outra de 32 anos, a Bibi Perigosa, e três homens de 26, 31 e 19 anos.

Ainda de acordo com a polícia, todos têm passagem pela polícia e fazem parte de uma mesma organização criminosa que age na região.

Os crimes cometidos pelos presos vão desde de organização criminosa, ocultação de cadáver, homicídio qualificado por motivo torpe e formação de quadrilha.

Comentários

Cotidiano

Caixa paga Auxílio Brasil a cadastrados com NIS final 5

Publicado

em

Valor mínimo para cada família é R$ 400

Economia, Moeda Real,Dinheiro, Calculadora

A Caixa paga nesta segunda-feira (24) o Auxílio Brasil a beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) de final 5. O valor mínimo do benefício é de R$ 400. As datas seguirão o modelo do Bolsa Família, que pagava os beneficiários nos dez últimos dias úteis do mês.

Neste mês, foram incluídas 3 milhões de famílias no programa, aumentando para 17,5 milhões o total atendido. Segundo o Ministério da Cidadania, serão gastos R$ 7,1 bilhões em janeiro com o Auxílio Brasil.

O beneficiário poderá consultar informações sobre as datas de pagamento, o valor do benefício e a composição das parcelas em dois aplicativos: Auxílio Brasil, desenvolvido para o programa social, e o aplicativo Caixa Tem, usado para acompanhar as contas poupança digitais do banco.

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Sesacre se posiciona sobre boato de menina que teria passado mal após tomar vacina; caso está sendo investigado

Publicado

em

Hospital Regional do Alto Acre em Brasiléia – Foto: Alexandre Lima

Por Tião Maia

A informação de que uma criança do sexo feminino tenha passado mal após ser imunizada com a vacina pediátrica contra o coronavírus, na sexta-feira em Brasiléia, interior do Acre, mereceu uma nota de esclarecimento emitida pela Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre). A nota é assinada pela própria secretária Paula Augusta Maia de Faria Mariano e busca combater a propagação de Fake News feita por negacionistas e militantes antivacina, afirmando que a menina de Brasileia adoecera após ser imunizada.

“Sobre os boatos que vem circulando nos grupos de WhatsApp e outras redes sociais, de que uma menor passou mal após ser vacinada contra a covid-19 no município de Brasileia, a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), esclarece que o caso está sendo investigado pelo Departamento de Vigilância Epidemiológica e acompanhado pelo Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (CRIE)”, diz a secretária no início da nota. “Contudo, é importante destacar que, até o momento, não há comprovação de que o fato esteja relacionado ao imunizante”, acrescenta.

A seguir, a nota emitida pela secretária:

“Informamos, ainda, que a menor deu entrada no Hospital Regional de Brasileia na sexta-feira, 21, às 9h22, com queixa de dores abdominais, febre, cefaléia, diarréia e vômito. A mesma recebeu toda assistência necessária e foi medicada de acordo com a conduta do médico plantonista, que solicitou exames laboratoriais e de imagens para auxiliar no diagnóstico.

A criança está estável, em observação clínica e tratamento de gastroenterite, que foi o diagnóstico da mesma. Até o momento, não tem gravidade que justifique transferência.

Ressalta-se que a vacinação é a melhor estratégia para garantir maior segurança, controle da pandemia e imunização para a população. Portanto, é importante não compartilhar informações falsas que prejudique a continuidade da imunização em nosso Estado.

Rio Branco, 22 de janeiro de 2022.
Paula Augusta Maia de Faria Mariano
Secretária de Estado de Saúde do Acre”.

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Prefeito Jerry visita comunidade e recebe carinho dos moradores

Publicado

em

No último sábado, 22, o prefeito de Assis Brasil, Jerry Correia, visitou a comunidade rural do Jacú, localizada no ramal do Km 88. Correia foi recebido com muitos abraços e palavras de incentivo para continuar o bom trabalho que vem realizando como prefeito.

O líder da comunidade, José Queiroz, mais conhecido como Zé do Jacú, ofereceu um verdadeiro banquete para comemorar seu aniversário de 60 anos e também receber o prefeito e sua comitiva.

“Estou feliz por completar mais um ano de vida e também por receber em minha residência o prefeito Jerry. Nossa comunidade está alegre com sua gestão, pois ele tem se esforçado por nós que moramos longe e sempre fomos esquecidos. Esse prefeito é gente da gente, chega abraçando todo mundo, é atencioso e tem coragem de trabalhar”, testemunhou José.

O prefeito Jerry ofereceu um torneio de futebol pra comunidade e garantiu uma nova máquina beneficiadora de arroz, substituindo uma antiga que já não funciona, obrigando os moradores a percorrerem mais de 20 quilômetros para pelar o arroz produzido.

“Vamos voltar aqui na comunidade do Jacú no dia 5 de fevereiro, trazendo alguns equipamentos agrícolas que irão ajudar na produção local. Queremos ajudar na reorganização deste grupo, trazendo os serviços do Sindicato Rural e da Cooperativa de Produtores de Assis Brasil”, disse o prefeito.

Comentários

Continue lendo

Em alta