Conecte-se conosco

Acre

Além de Telexfree, BBom e mais 4 são investigadas no Rio Grande do Norte

Publicado

em

Nesta segunda-feira (1º), o iG revelou que, em todo o País, ao menos sete empresas estão em investigação por suspeita de serem pirâmides financeiras.

A BBom, que vende rastreadores para carros por meio de marketing multinível, e a Multiclick, de publicidade online, serão investigadas pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MP-RN), em conjunto com outras quatro empresas.
A suspeita é que os negócios sirvam para a montagem de pirâmides financeiras, o que é crime no Brasil. Uma investigação semelhante levou a Justiça do Acre, no mês passado, a suspender os pagamentos da Telexfree , que tem entre 450 mil e 600 mil divulgadores.
 i061488_272

As investigações foram decididas na manhã desta terça-feira (2), em reunião na Procuradoria-Geral de Justiça, e o inquérito será instaurado até quinta-feira (4). Além de BBom e Multiclick, serão analisadas as atividades de Telexfree, Nnex, Priples e Cidiz.
A Bbom, que conta com cerca de 300 mil associados, também despertou a atenção dos promotores do Acre, que fazem um “levantamento inicial” sobre a empresa, diz  Danilo Lovisero, coordenador do Núcleo de Apoio Técnico (NAT) do Ministério Público do estado.
“Num primeiro momento, [ o MP ] se voltou contra a Telexfree, mas é óbvio que vamos ter de investigar também a atuação da Bbom e demais [ empresas com atuação semelhante ] para verificar se estão praticando o mesmo tipo de pirâmide financeira”, afirma Lovisero. “Se configurado no levantamento preliminar, com absoluta convicção será instaurado inquérito civil e até criminal.”
Ednaldo Bispo, diretor da BBom, nega que haja irregularidades.
“A gente tem conhecimento sim dessas suspeitas, mas, antes de mais nada, nós não fomos notificados por nenhum Ministério Público.”
Os representantes da Telexfree também sempre defenderam a legalidade do modelo de negócios da empresa.  Em resposta a contato da reportagem, a Cidiz informou possuir diversas características que a diferenciam do sistema de pirâmides – dentre eles, o fato de que todo o valor pago à empresa corresponde a produtos.
“A Cidiz repudia qualquer prática criminosa e se coloca a inteira disposição das autoridades competentes para quaisquer esclarecimentos.”
Procurados desde o dia 28 de junho, os porta-vozes da Multiclick não foram localizados. A Nnex não retornou os contatos feitos na tarde desta terça-feira (2). Os responsáveis pela Priples não foram localizados.
‘Febre de pirâmides’
Nesta segunda-feira (1º), o iG revelou que, em todo o País, ao menos sete empresas estão em investigação por suspeita de serem pirâmides financeiras , de acordo com a Associação do Ministério Público do Consumidor (MPCON). Amaury Oliva, diretor do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) do Ministério da Justiça, considerou haver uma “febre” desse tipo de fraude no País.
O DPDC elabora uma nota técnica para auxiliar consumidores e órgãos de defesa a definir o que é pirâmide e o que é marketing multinível (MMN), um modelo de varejo legal em que os vendedores ganham bonificações pelas comercializações de outros vendedores atraídos para o negócio.
Uma diferença fundamental é que, nas pirâmides, o faturamento da empresa vem sobretudo das taxas de adesão pagas por quem entra na rede, e não da venda dos produtos, informa a Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD).
‘Marketing multinível acelerado’
Fundada neste ano, a BBom cobra dos revendedores taxas de adesão que variam de R$ 600 a R$ 3 mil. Mas, segundo Ednaldo Bispo, diretor da empresa, o faturamento depende sobretudo dos produtos e serviços – no mês passado, foi lançado um bactericida.
“O faturamento da BBom vem principalmente dos serviços de rastreamento [ de veículos ] e da venda de equipamento de monitoramento [ de veículos ]. É esse o faturamento que a gente divide com a rede [ de divulgadores ]”, diz Bispo. “Se hoje pararem de entrar pessoas no sistema, a BBom continua funcionando.”
O diretor afirma haver pouca compreensão sobre o marketing multinível no Brasil, o que leva à confusão entre negócios legítimos e fraudes.
“Como algumas empresas se apoderam e não adotam o multinível [ corretamente ], nós que praticamos um MMN um pouco acelerado somos colocados nesse meio”, diz Bispo.
 Fonte:
Portal IG

Comentários

Acre

Deputada Jéssica Sales anuncia cura do câncer após cirurgia e celebra: “Deus é fiel”

Publicado

em

Por Thais Farias

A deputada federal Jéssica Sales (MDB) anunciou no início da tarde desta terça-feira, 5, que está curada do câncer de mama. A revelação veio por meio das redes sociais, poucos dias após a cirurgia que fez de retirada da mama. “Hoje é um dia muito especial para mim. O que Deus já tinha me confirmado, se concretizou”, escreveu a parlamentar.

Para ela, existe sim, um Deus fiel e bastou crer no milagre. Sales aproveitou para agradecer a todos que sempre estiveram com ela e a família nessa corrente de orações. “Estou tão feliz. Acabei de receber a ligação do médico mastologista da cirurgia e ele disse que eu não tenho mais câncer”.

De acordo com a deputada, os seguidores que a acompanham foram fundamentais nessa batalha. “Como é importante a gente ter o amor para poder vencer tudo e principalmente Deus no coração. Muito obrigada a cada um de vocês e a Deus, o nosso mais fiel em tudo na nossa vida. Já deu certo”, finalizou.

Comentários

Continue lendo

Acre

Acre registra mais de 500 novos casos de Covid em 24 horas; 6 estão internados

Publicado

em

O Acre registrou nesta terça-feira (5) 530 novos casos de coronavírus, em 24 horas, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre).

O número de infectados é de 127.705 em todo o estado.

Quatro exames seguem em análise no Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen). Seis pessoas estão internadas nos hospitais de campanha.

Nenhum óbito foi notificado nesta terça, fazendo com que o número oficial de mortes por covid-19 permaneça em 2.005 em todo o estado.

Pelo menos 123. 170 pessoas já receberam alta médica da doença.

Comentários

Continue lendo

Acre

Mulher que escapou de ser esmagada por caminhão desgovernado no Acre fala sobre acidente: ‘milagre’

Publicado

em

Por

Vídeo mostra o momento em que caminhão perde o freio e quase atinge em cheio a pedestre. Mulher fraturou a perna, mas disse que segue bem.

Caminhão capota em cima de pedestre em Cruzeiro do Sul

Maria Neves, de 31 anos, é a pedestre que aparece em um vídeo impressionante que mostra como por pouco um caminhão desgovernado não a atinge em cheio. O acidente aconteceu na manhã de segunda-feira (4), quando ela estava andando na calçada de uma bomboniere em Cruzeiro do Sul.

As imagens mostram o momento em que o motorista perde o controle do caminhão, carregado de cimento, e invadiu a calçada. No momento, a mulher passava bem no local e quase foi atingida em cheio. A Polícia Militar confirmou que o motorista perdeu o freio do veículo ao descer em uma ladeira.

Dá para ver que ela se esquiva, mas o caminhão ainda chega a atingi-la. Logo após o carro capotar, o motorista consegue sair pela janela do veículo e percebe-se uma movimentação para ajudá-la.

Caminhão perdeu o controle e capotou em cima de pedestre em Rio Branco — Foto: Arquivo pessoal

Caminhão perdeu o controle e capotou em cima de pedestre em Rio Branco — Foto: Arquivo pessoal

Já em casa e com uma das pernas engessadas, Maria conta que havia ido em casa falar com o marido e voltava para o estabelecimento quando tudo aconteceu.

“Quando eu estava entrando na bomboniere, de cabeça baixa, só ouvi o barulho e senti a pancada na perna. Quando olhei, o caminhão já estava arriado no chão e eu caí. Ainda caí, consegui me levantar, mas caí mais na frente até que me ajudaram”, conta.

Logo após o acidente e do susto, ela foi levada ao hospital da cidade, onde fez um raio-X e foi detectado que fraturou um osso da perna, na parte de trás. Para ela, foi como se tivesse uma segunda chance.

“Realmente foi um milagre. Depois no hospital, todo mundo que viu o vídeo falava isso. O médico, quando foi me liberar, disse que era para eu ir para casa repousar e agradecer porque o milagre foi grande. Como é bom voltar para a casa”, diz.

Em casa, Maria Neves conta que só ouviu o barulho e em seguida o impacto na perna  — Foto: Bruno Vinicius/Rede Amazônica Acre

Em casa, Maria Neves conta que só ouviu o barulho e em seguida o impacto na perna — Foto: Bruno Vinicius/Rede Amazônica Acre

Clique em cima da foto e veja o vídeo do momento impressionate em que mostra que por pouco um caminhão desgovernado não atinge mulher de cheio em Cruzeiro do Sul no Acre

Colaborou Bruno Vinicius, da Rede Amazônica Acre.

Comentários

Continue lendo

Em alta