“Nesse contexto, em nada contribui para o amadurecimento da nação declaração permeada de discriminação contra a mulher.”

Nelson Calandra, presidente da Associação dos Magistrados do Brasil (AMB)
Nelson Calandra, presidente da Associação dos Magistrados do Brasil (AMB)

“O parlamentar não guarda compatibilidade com o equilíbrio, urbanidade e espírito republicano esperado e exigido pela sociedade.”

Este é o trecho de uma nota de repúdio emitida nesta quarta-feira (19) pela Associação dos Magistrados do Brasil (AMB), sobre as declarações polêmicas do senador Aníbal Diniz, que disse durante um ato em frente ao palácio Rio Branco que as desembargadoras Maria Cezarinete e Denise Bonfim eram “amarguradas e mal resolvidas”.

Os presidentes da AMB, Nelson Calandra e da Associação dos Magistrados do Acre (Asmac), Raimundo Nonato da Costa Maia, lamentam o “exemplo negativo do senador Aníbal Diniz para a juventude brasileira”.  Vejam a nota.

“A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e a Associação dos Magistrados do Acre (ASMAC) considerando as declarações proferidas pelo senador Aníbal Diniz (PT-AC) contra as Desembargadoras Cezarinete Angelim e Denise Bonfim, em ato público realizado em Rio Branco/AC, no dia último dia 13 ofendendo-as em razão da sua condição feminina vêm a público:

1) REPUDIAR a manifestação do parlamentar, que não guarda compatibilidade com o equilíbrio, urbanidade e espírito republicano esperados e exigidos pela sociedade de integrante do Senado Federal, pois não são os cargos que honram os homens, mas os homens que devem dignificar os seus cargos;

2) LAMENTAR o exemplo negativo do senador para a juventude brasileira, a qual, como noticia amplamente a imprensa nacional, mostra-se insatisfeita com os modelos políticos e institucionais praticados no país. Nesse contexto, em nada contribui para o amadurecimento da nação declaração permeada de discriminação contra a mulher. Mais útil é a atuação parlamentar quando, antes de construir conceitos, dedica-se à destruição de preconceitos;

3) MANIFESTAR solidariedade às magistradas Cezarinete Angelim e Denise Bonfim, que gravaram nas suas biografias anos de dedicação e compromisso com a magistratura brasileira.

 

Nelson Calandra

Presidente da AMB

 

Raimundo Nonato da Costa Maia

Presidente da Asmac”

 

Nota assinada pela AMB e Asmac

A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e a Associação dos Magistrados do Acre (ASMAC) considerando as declarações proferidas pelo senador Aníbal Diniz (PT-AC) contra as Desembargadoras Cezarinete Angelim e Denise Bonfim, em ato público realizado em Rio Branco/AC, no dia último dia 13 ofendendo-as em razão da sua condição feminina vêm a público:
1) REPUDIAR a manifestação do parlamentar, que não guarda compatibilidade com o equilíbrio, urbanidade e espírito republicano esperados e exigidos pela sociedade de integrante do Senado Federal, pois não são os cargos que honram os homens, mas os homens que devem dignificar os seus cargos;
2) LAMENTAR o exemplo negativo do senador para a juventude brasileira, a qual, como noticia amplamente a imprensa nacional, mostra-se insatisfeita com os modelos políticos e institucionais praticados no país. Nesse contexto, em nada contribui para o amadurecimento da nação declaração permeada de discriminação contra a mulher. Mais útil é a atuação parlamentar quando, antes de construir conceitos, dedica-se à destruição de preconceitos;
3) MANIFESTAR solidariedade às magistradas Cezarinete Angelim e Denise Bonfim, que gravaram nas suas biografias anos de dedicação e compromisso com a magistratura brasileira.
Nelson Calandra
Presidente da AMB
Raimundo Nonato da Costa Maia
Presidente da Asmac”

Clique aqui para ver a nota no site da AMB

Comentários