Conecte-se conosco

Cotidiano

Ano letivo de 2021 começou presencialmente em 16% dos municípios

Publicado

em

Dados são da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação

Foto: REUTERS/Pilar Olivares

A maior parte das escolas públicas municipais no Rio de Janeiro continua exclusivamente em ensino remoto. Apenas 1,1% das redes de ensino começaram o ano letivo de 2021 com aulas totalmente presenciais e 15,1% de forma híbrida, mesclando aulas presenciais com ensino remoto. Os dados são de pesquisa da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) divulgada hoje (22).

O estudo foi realizado com apoio do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e do Itaú Social entre os meses de junho e julho de 2021, com 3.355 redes municipais que, juntas representam 60,2% do total de municípios do país e respondem por mais de 13 milhões de estudantes. As redes municipais concentram a maior parte das matrículas das creches, pré-escolas e ensino fundamental públicos.

A pesquisa mostra ainda que 57% das redes concluíram os protocolos sanitários para a prevenção da covid-19. Quanto à imunização dos profissionais da educação, o processo já começou em 95,1% das redes municipais entrevistadas.

Em pronunciamento, nesta terça-feira (20), o ministro da Educação, Milton Ribeiro, defendeu o retorno dos estudantes às aulas presenciais nas escolas. Segundo o presidente da Undime, Luiz Miguel Martins Garcia, que é dirigente municipal de Educação em Sud Mennucci (SP), é preciso considerar a situação de cada localidade. A expectativa é que, no segundo semestre, com a adoção dos protocolos, mais redes retomem o ensino presencial.

“Todo mundo está muito ansioso e quer a volta, mas essa volta precisa ser com segurança, valorizando a vida e o direito à educação. É muito importante que a gente tenha respeito à autonomia de cada rede para avaliar a sua condição de volta, de como proceder e como garantir esses dois direitos essenciais”, diz Garcia.

Desafios da pandemia

Segundo o estudo, a conectividade de estudantes e professores, bem como a infraestrutura das escolas continuam sendo consideradas as maiores dificuldades enfrentadas pelas redes durante a pandemia. Quase todas as redes, quando se trata de ensino remoto, usam materiais impressos (98,2%) e passam orientações por WhatsApp (97,5%). “Nós temos um vazio de acessibilidade muito grande no país”, diz Garcia, que ressalta que mesmo em centros urbanos, “há apagões de conectividade muito forte”.

A infraestrutura das escolas é também empecilho para o retorno às aulas presenciais. “A estrutura das escolas é que vai auxiliar a garantir um retorno seguro, que a gente sabe que é fundamental e que deve acontecer, mas precisa adaptar a estrutura escolar para esse novo cenário, com protocolos e medidas de segurança e adaptação do ambiente”, diz a coordenadora do Observatório do Marco Legal da Primeira Infância (Observa) Thaís Malheiros.

De acordo com dados disponibilizados pelo Observa, a partir do Censo Escolar 2020, apenas 41% das crianças matriculadas em creches e 41% das matriculadas em pré-escolas estão em estabelecimentos que possuem área externa. “A área externa e com grande ventilação é fundamental para, por exemplo, o momento da alimentação [quando as crianças estão reunidas sem máscaras]”, diz Thaís.

Além disso, mais de 20% das crianças com até 5 anos estão matriculadas em escolas sem itens de saneamento básico, como água filtrada, esgotamento sanitário ou coleta de lixo.

Busca ativa

Com a pandemia, segundo estimativa divulgada pelo Unicef, o número de crianças e adolescentes sem acesso à educação no Brasil saltou de 1,1 milhão em 2019 para 5,1 milhões em 2020. A pesquisa divulgada hoje mostra que essa é uma preocupação dos dirigentes. Cerca de 60% dos respondentes consideram a busca ativa de estudantes em abandono ou risco de abandono escolar uma das prioridades das redes municipais de educação.

Comentários

Cotidiano

Brasil x Tunísia: Tite discute com zagueiro expulso após falta em Neymar; vídeo

Publicado

em

Por

No primeiro tempo, Bronn recebeu o cartão vermelho por entrada no camisa 10 da Seleção

Tite e Dylan Bronn, jogador da Tunísia expulso por falta em Neymar, discutem

O primeiro tempo de Brasil x Tunísia, amistoso disputado em Paris, na França, foi marcado por uma caça individual em Neymar. Em uma das faltas sofridas pelo camisa 10 brasileiro, o zagueiro tunisiano Bronn recebeu o cartão vermelho, aos 41 minutos.

Confusão: Bronn leva cartão vermelho por falta dura em Neymar e jogadores discutem

Em campo, os companheiros brasileiros cercaram o árbitro cobrando a expulsão. Já na saída do gramado, o camisa 6 da Tunísia e Tite, técnico da Seleção, discutiram rapidamente. Clique foto imagem (veja abaixo) foi gravada pela reportagem do ge presente no estádio Parque dos Príncipes.

Dylan Bronn é expulso em Brasil x Tunísia  — Foto: FRANCK FIFE / AFP

Dylan Bronn é expulso em Brasil x Tunísia — Foto: FRANCK FIFE / AFP

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

“Agora é focar na decisão”, destaca técnico do Galvez após goleada no Acreano Feminino

Publicado

em

Por

Wemerson de Araújo, o Rambinho, celebra goleada do Galvez sobre Rio Branco-AC por 8 a 0, nessa segunda-feira, e mira confronto contra líder São Francisco, valendo vaga na decisão do 2º turno

O Galvez fez o dever de casa e goleou o Rio Branco-AC por 8 a 0, nessa segunda-feira (26), no estádio Florestão, em Rio Branco (AC), em confronto válido pelo fechamento da segunda rodada do segundo turno do Campeonato Acreano Feminino de Futebol.

Galvez goleia Rio Branco-AC no fechamento da segunda rodada do returno do Campeonato Acreano Feminino — Foto: Arquivo pessoal/Wemerson de Araújo

Galvez goleia Rio Branco-AC no fechamento da segunda rodada do returno do Campeonato Acreano Feminino — Foto: Arquivo pessoal/Wemerson de Araújo

Com o resultado o Imperador chegou aos seis pontos e igualou o líder São Francisco, que tem a mesma pontuação. O São Chico fica na liderança pelo critério saldo de gols (20 contra 11). As duas equipes se enfrentam na terceira e última rodada.

– Graças a Deus saímos com resultado positivo contra o Rio Branco. Agora é focar na decisão contra o São Francisco, eles jogam pelo empate, mas decisão é decisão né? Trabalhar e focar pra gente sair com resultado positivo – disse o técnico.

– Sabemos que tem uma grande equipe do outro lado, mas vamos focar em busca do nosso objetivo – emendou.

Galvez e São Francisco se enfrentam na próxima segunda-feira (3), a partir das 16h, no estádio Florestão. O São Chico tem vantagem do empate para chegar à decisão do returno.

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

“Estamos de cabeça erguida”, diz técnico do Sena Madureira após eliminação no Acreano Feminino

Publicado

em

Por

Time do interior é goleado por 4 a 1 pela Assermurb, nessa segunda-feira, no Florestão, e não tem mais chances de brigar pela vaga na final do 2º turno. Despedida é nesta quinta contra o Vasco-AC

O Sena Madureira entrou em campo nessa segunda-feira (26), contra a Assermurb, pela segunda rodada do segundo turno do Campeonato Acreano Feminino, com chances de brigar pela liderança do grupo A e sonhando em chegar à decisão da metade final do estadual. No entanto, acabou goleado por 4 a 1 e está eliminado da disputa pelo título. O gol de honra do time do interior foi marcado pela atacante Nica.

Mas, apesar do resultado negativo, o técnico da equipe, Adriano de Souza, fez questão de elogiar o trabalho realizado na primeira participação do clube em uma competição oficial de futebol.

Sena Madureira é terceiro colocado no grupo A no 2º turno com um ponto — Foto: Divulgação/Sena Madureira EC

Sena Madureira é terceiro colocado no grupo A no 2º turno com um ponto — Foto: Divulgação/Sena Madureira EC

– Momento histórico na nossa família, no Esporte Clube Sena Madureira. Temos aí quatro meses de vida (o clube) e conseguimos alguns objetivos pessoais. Não alcançamos o nosso sonho que era chegar nas finais, mas estamos de cabeça erguida. O sonho continua, as atletas ganharam mais experiência, se adaptaram bem ao campo mesmo sendo jogadores de puro futsal – afirmou.

O treinador pontuou que algumas situações extracampo acabaram atrapalhando a preparação da equipe para a partida decisiva. Se vencesse, o Sena Madureira chegaria na última rodada com chances reais de disputar liderança e a vaga na final do segundo turno.

– Começamos bem (o jogo), houve respeito de ambos os lados, mas fatores internos influenciaram muito pra esse jogo. Tivemos aqui (em Sena Madureira) a Copa da Floresta, uma semana todinha de trabalho, jogos por cima de jogos, nosso campo de treinamento estava ocupado e não pudemos fazer sequer um treinamento para esse jogo tão importante. Infelizmente, em duas semanas só treinamos uma vez. E pra um time que sonha ser campeão é pouco, mas sabemos que estamos no caminho certo – detalhou.

Com a eliminação, o Sena Madureira vai se despedir da competição contra o Vasco-AC, em confronto da última rodada, nesta quinta-feira (29). O treinador deve aproveitar a partida para dar oportunidade as atletas que não tiveram tantos minutos em jogos anteriores. Sem mais chances de título, ele exaltou a gratidão por todos que contribuíram para a participação do clube no estadual.

– Agradecer a toda a comissão técnica e, principalmente, às meninas, que nos ajudaram a sonhar. E a todas as pessoas que contribuíram de uma forma direta e indireta – concluiu.

O Sena Madureira é o terceiro colocado no grupo A com um ponto. A despedida contra o Vasco-AC é nesta quinta-feira, às 18h, no estádio Florestão.

Comentários

Continue lendo

Em alta