antonio080915

O deputado Antonio Pedro (DEM) denunciou na sessão de quarta-feira, 11, na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) que os funcionários da terceirizada WG, em Xapuri, estariam a três meses sem receber seus salários, inclusive férias. Segundo ele, a empresa presta serviço a Secretaria de Educação do Estado.

“Recebi a notícia de que os funcionários da empresa WG estariam sem receber. Isso é um absurdo. É uma imoralidade da parte da empresa fazer isso com seus funcionários. Pais de família que dependem desse valor para pagar suas contas, sustentar a famílias. Peço ao responsável no governo do Estado sobre essa questão que procure uma solução, haja vista que a empresa presta serviço a Secretaria de Educação”.O parlamentar denunciou ainda que cerca de onze pessoas teriam sido demitidas da Fábrica de Camisinhas Natex, instalada no município de Xapuri. “Semana passada fiz a denúncia de que os funcionários estariam sem receber seus salários, 13º terceiro, enfim, e para minha surpresa fui avisado nessa quarta que demissões ocorreram”.

Ele pontua que as pessoas demitidas possuem ligações com outras pertencentes ao bloco da oposição. “Espero estar enganado, mas ao que percebemos, essas pessoas demitidas possuem ligação com a oposição. Espero que não tenha sido retaliação devido as constantes denuncias”.

Antonio Pedro comentou também sobre a possibilidade da fábrica passar a ser gerida por um novo grupo. “Li que uma empresa privada demonstra interesse em assumir o comando da Natex. Confesso que fiquei preocupado, haja vista o que aconteceu com a fábrica de pisos, que foi sucateada. Caso isso ocorra com a Natex, o que serão daqueles quase 200 funcionários? preocupo-me com essa questão”, disse o deputado ao lembrar ainda que desde novembro não ocorre o recolhimento do látex.

“Desde novembro não estariam colhendo o látex. Aquelas pessoas precisam desse dinheiro para sobreviver. O pior é que não dão satisfação de nada, simplesmente deixam de aparecer. O governo desse estado precisa deixar a inércia de lado e começar a agir”, pontuou.

Comentários