Dos 4.150 consumidores que fizeram exames, 3.934 deram negativo e outros 218 ainda aguardam análise. Saúde convocou população que consumiu açaí do Mercado Elias Mansour para fazer exame.

Secretário de Saúde de Rio Branco diz que plano para regularizar comerciantes está em fase de conclusão — Foto: Alcinete Gadelha/G1
Por Alcinete Gadelha e Iryá Rodrigues

Depois de anunciar contaminação no açaí vendido no Mercado Elias Mansour e convocar a população para fazer exame, a Secretaria Municipal de Saúde de Rio Branco afirmou, nesta quinta-feira (21), que 94,8% dos exames deram negativos. Outros 218 exames ainda estão em análise e devem ser divulgados posteriormente.

Ao todo foram feitos 4.150 exames na população que consumiu o açaí do mercado de Rio Branco entre novembro do ano passado e janeiro deste ano. Desses, 3.934 deram negativos e os demais ainda estão em análise, segundo o secretário Oteniel Almeida.

“Nossa intenção desde o início era resguardar a saúde da população. Garantimos que todas as pessoas que nos procuraram realizaram o exame. Até o momento, nós não tivemos nenhum resultado positivo. Temos ainda 218 exames que estarão sendo concluídos até o final do mês e a gente espera que seja dentro dessa normalidade”, disse Almeida,

Os exames começaram a ser feitos no último dia 4 de fevereiro e se estenderam até o dia 18 de fevereiro no Centro de Apoio e Diagnóstico (CAD), ao lado Laboratório de Saúde do Estado (Lacen), atrás do Teatrão.

Mais de 4 mil pessoas fizeram exame para doença de chagas após consumo de açaí no Mercado Elias Mansour — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

“É importante a gente ressaltar à população que a gente seguiu o protocolo do Ministério da Saúde ao identificar o protozoário naquela região do Mercado Elias Mansour. As providências foram tomadas e a nossa atribuição foi cumprida”, afirmou o secretário.

A Saúde orienta ainda que a população que venha a consumir produtos como o açaí, procurem comprar de estabelecimentos que tenham alvará sanitário. Segundo o secretário, o plano emergencial que regulariza os comerciantes que estão na “informalidade” está em fase de conclusão.

“Para que a gente possa garantir que as pessoas que queiram desenvolver a atividade econômica, possam desenvolver com qualidade e garantia que o produto vai chegar com a melhor qualidade na mesa do consumidor final. Nesta sexta [22] vai ser concluída uma proposta normativa para o município de Rio Branco para regulamentar os batedores”, concluiu.

Anúncio de contaminação

A Secretaria de Saúde de Rio Branco convocou, no dia 1º de fevereiro, a população de Rio Branco, que comprou e tomou açaí dos fornecedores do Mercado Elias Mansour, para fazer o exame de diagnóstico para doença de chagas.

A convocação ocorreu após fiscalização nos boxes do mercado, onde as amostras do local deram positivas para a doença.

A prefeitura de Rio Branco, através Vigilância Sanitária, fez inspeção, no final do ano nos mercados Elias Mansour, do Quinze, Ceasa e pontos de comércio popular do Manoel Julião. Nestes pontos foram levantadas as amostras do açaí e foi identificado qual a procedência do processamento.

As amostras foram satisfatórias na maioria dos estabelecimentos, com exceção dos pontos de vendas do mercado Elias Mansour, que fica na área central da cidade. Então, quem tomou açaí desse local entre novembro do ano passado e janeiro desse ano, precisou fazer os exames.

Comentários