O médico proibiu o governador de sair de casa, após o diagnóstico clínico

O governador do Acre, Gladson Cameli (Progressistas), está com princípio de pneumonia e, após cumprir agenda na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) na última quinta-feira (14), foi orientado pelos médicos a deixar por tempo indeterminado os compromissos com o executivo, até que seu estado de saúde volte ao normal.

A informação foi confirmada pelo porta-voz do governo, Rogério Wenceslau, que disse que Gladson está em sua residência em repouso, podendo apenas atender telefonemas. “O médico foi na casa dele e proibiu ele de sair de casa. Ele está obrigado a ficar de repouso absoluto”, declarou.

Por conta da recomendação médica, toda a agenda de Cameli, programada para esta sexta-feira (15), foi cancelada. Quem deve representar o governador em possíveis eventos, é o vice-governador Werles Rocha (PSDB).

“Quem está no comandando é o Gladson, por estar lúcido, consciente. Só não pode se deslocar”, explicou.

Comentários