Após ser preso pela PF e FELCN, francês traficante procurado pela Interpol é transferido para presídio na Capital

Roger Campana, de nacionalidade francesa, era procurado pela Polícia Internacional (Interpol) e foi preso em Brasiléia – Foto: Alexandre Lima Alexandre Lima, com informações da Polícia Federal no Acre Depois...

Roger Campana, de nacionalidade francesa, era pela Polícia Internacional (Interpol) e foi preso em Brasiléia - Foto: Alexandre Lima
Roger Campana, de nacionalidade francesa, era procurado pela Polícia Internacional (Interpol) e foi preso em Brasiléia – Foto: Alexandre Lima

Alexandre Lima, com informações da Polícia Federal no Acre

Depois de efetuar a prisão de um home de origem francesa que estava a dias na fronteira do Acre, precisamente na cidade de Brasiléia quando estava almoçando num restaurante próximo a ponte metálica, o mesmo foi transferido para o presídio na Capital do Acre, durante a tarde desta quinta-feira, dia 25.

Momento em que Roger era transferido para o presídio na Capital do Acre - Foto: Alexandre Lima
Momento em que Roger era transferido para o presídio na Capital do Acre – Foto: Alexandre Lima

Segundo foi divulgado pela PF, cidadão Roger Campana, de nacionalidade francesa, que estava sendo procurado pela Polícia Internacional (Interpol), até ser localizado no Estado do Acre e possuía um passaporte francês falso com outro nome.

Roger Campana estava foragido da Justiça da França pela prática do crime de tráfico de drogas e que se encontrava com difusão vermelha na Interpol. Também já havia cumprido pena no Estado do Maranhão por tráfico de drogas.

Sua prisão na cidade de Brasiléia irá acarretar mais dois processos. Roger Campana apresentou passaporte falso aos policiais federais, o que culminou em prisão em flagrante pelo crime previsto no artigo 304 do Código Penal Brasileiro. Ele também foi indiciado pelo crime do no artigo 36 da Lei 11.343/2006 – Lei de Drogas, visto que em seu poder também foi encontrada a quantia de 12.000 euros. Quase R$ 36 mil reais.

O traficante – Em 2002, Roger Campana foi preso no Nordeste do Brasil com aproximadamente 200 Kg de cocaína, quando também foram presos outros integrantes de sua organização criminosa conhecida como “Máfia Francesa Novo Fórum”.  Ao todo, cerca de 500 kg de cocaína traficada pelo grupo foram apreendidos no Brasil.

A prisão do procurado internacional decorreu de um trabalho conjunto desenvolvido entre Policiais Federais brasileiros e bolivianos pertencentes à FELC-N (Força Nacional de Luta Contra o Narcotráfico), que acompanharam o alvo durante vários dias, nos dois países.

Ainda na data de ontem foi protocolada no Supremo Tribunal Federal, por intermédio da representação central da Interpol no Brasil, a cargo da Polícia Federal, requerendo sua prisão para fins de extradição, após a devida formalização do pedido  promovida pelas autoridades francesas.

 

Comentários