Rio marcou 13,46 metros às 12h deste domingo (14). No sábado (13), nível chegou a 13,54 metros e ultrapassou cota de alerta, que é de 13,50 m.

Por Luan Cesar, G1 Acre

Após o nível do Rio Acre ter ultrapassado a cota de alerta no sábado (13), quando chegou a 13,51 metros, as águas do manancial baixaram neste domingo (14) na capital acreana. De acordo com a Defesa Civil de Rio Branco, o rio baixou e na medicação feita às 12h estava com 13,46 metros, saindo da cota de alerta, que é de 13,50 metros.

O coronel George Santos, coordenador da Defesa Civil Municipal, explica que além de Rio Branco, a vazante do Rio Acre foi registrada também nas cidades de Assis Brasil, Brasileia, Xapuri e Capixaba, todas no interior do estado. “Em Rio Branco, o nível chegou a 13,54 metros no sábado. Ele manteve esse nível e depois vazou”, completa.

Santos afirma que o comportamento das águas na capital oscilou bastante no sábado (13). Às 6h de ontem, a marca era de 13,54 m. Depois, às 9h, o nível desceu para 13,51 m. Já na leitura feita às 12h o volume tinha subido para 13,52 m. Às 15h, o Rio Acre chegou a 13,53 e subiu para 13,54 m novamente às 18h. Esse nível foi mantido às 21h e mudou somente na manhã deste domingo.

“Caso não tenha chuvas significativas na bacia do Rio Acre, a tendência é que essa vazante que começou hoje [domingo] se mantenha. Lá na região do Alto Acre ele está vazando significadamente também. Como são vasos comunicantes, se o rio vaza nessa região ele também vaza em Rio Branco. Essa vazante é geral, não apenas localizada”, garante o coordenador da Defesa Civil.

A medição das 12h deste domingo mostra que o nível Rio Acre em Assis Brasil saiu de 3,86 metros, às 9h, para 3,81 metros. Em Brasileia, os dados informam que a vazante foi de 15 centímetros, o manancial foi de 4,59 metros, às 9h, para 4,44 metros, às 12h. Já em Xapuri, o volume do rio baixou de 9,44 m para 9,28 m. O mesmo aconteceu em Capixaba, o manancial foi de 10,63 m para 10,55 m.

O coronel afirma que a construção dos 100 box no Parque de Exposições Wildy Viana foi finalizada. Os abrigos foram feitos para receber as primeiras famílias atingidas em uma eventual cheia e alagação. De acordo com ele, a Prefeitura de Rio Branco também prepara dois locais no Parque de Exposições para ofertar serviços de saúde e assistência social caso haja necessidade.

Ele diz ainda que desde o início do período chuvoso, em novembro, o órgão intensificou as ações de monitoramento. Segundo ele, os níveis dos rios, e a quantidade de chuva ao longo da bacia do Rio Acre também estão sendo acompanhados. Também fazem esse monitoramento o Corpo de Bombeiros e Defesa Civil Estadual do Acre.

Comentários