Conecte-se conosco

Acre

Atendimento Itinerante da Saúde atendeu mais de 2 mil pessoas em Brasiléia

Publicado

em

DSC_9058

Parceria entre as Secretarias de Saúde do Estado e do Município de Brasiléia garantiu toda uma estrutura para a realização das consultas e exames. A secretária de Saúde, Aldenice Ferreira e Secretária de Saúde do Estado, Suely Melo não mediram esforços para a realização do Itinerante

Assessoria PMB – WILIANDRO DERZE

A Prefeitura Município de Brasiléia mais uma vez mostrou empenho e dedicação quando o assunto é Saúde Pública. Em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria Municipal de Saúde viabilizou a realização do Saúde Itinerante.

O objetivo do programa é levar atendimentos médicos especializados, exames específicos, palestras de orientação sobre os cuidados com a saúde entre outras ações.

A Secretaria Municipal de Saúde de Brasiléia principal parceria do Governo do Estado no evento, viabilizou o espaço e destinou enfermeiros, agentes comunitários de saúde e técnicos de enfermagem, além de equipamentos para a realização dos atendimentos.

O local destinado pela Secretaria de Saúde de Brasiléia foi à escola Menino Jesus, localizada entre os bairros Leonardo Barbosa e Samauma. Os atendimentos aconteceram no sábado, 23, e domingo, 24, até às 17 horas.

Os atendimentos disponibilizados foram em diversas áreas e especializações que são difíceis de serem encontradas na região. Toda uma estrutura disponibilizada pelo Governo do Estado, por meio da Secretária Estadual de Saúde, Suely Melo em parceria com o município de Brasiléia garantiu mais de 2 mil atendimentos.

“Para a secretária de saúde, Aldenice Ferreira a parceria para atender a população e levar qualidade de vida as pessoas é uma prioridade nas políticas de saúde. Nós, gestores do Estado e do Município devemos nos esforçar o máximo para que as ações de saúde possam chegar às pessoas, principalmente as que mais precisam e quem às vezes não pode se deslocar para Rio Branco em busca de consultas e exames especializados. Quando se tratar de levar atendimentos de saúde e benefícios à população de Brasiléia. O prefeito Everaldo Gomes já avisou, para não haver burocracia, e sim disposição em atender a sociedade”, destacou Aldenice Ferreira.

DSC_9042

 

 

 

Comentários

Acre

Alan Rick destaca assistência médica nos rincões do país

Publicado

em

Em entrevista ao programa Jogo Rápido, da Agência Câmara de Notícias, o deputado Alan Rick ressaltou a importância da assistência médica integral nos municípios mais distantes dos grandes centros urbanos.

“Um dos grandes desafios do Brasil é garantir o provimento médico nos lugares mais distantes, nos municípios mais pobres, nas áreas de mais necessidade. E foi pensando nisso que em 2016 apresentei emenda à lei do programa Mais Médicos, que hoje possibilita que os brasileiros formados no exterior tenham prioridade na contratação”, disse o parlamentar.

Segundo ele, os médicos formados no exterior são aqueles que permanecem nas unidades de saúde.

Comentários

Continue lendo

Acre

Inscrição para concurso do CRM com salário de R$ 4 mil encerra nesta quinta

Publicado

em

O prazo de inscrições para o concurso do Conselho Regional de Medicina do Acre (CRM), que prevê uma vaga para o cargo de contador, se encerra nesta quinta-feira, 20. O edital foi lançado no dia 29 de dezembro e a taxa de inscrição custa R$ 75 reais.

A função exige certificado de conclusão ou diploma, devidamente registrado, curso de graduação de nível superior, bacharelado, em contabilidade, reconhecido pelo ministério da educação e registro no conselho regional de contabilidade. O salário oferecido no cargo é de R$ 4.380,43 por jornada de trabalho de 20 horas por semana, mais benefícios de auxílio-creche no valor mensal de R$ 300,00 por dependente com idade de 06 meses até 05 anos e 11 meses e ticket-alimentação de R$ 675,00 por mês.

Os requisitos para se candidatar ao cargo são: Certificado de conclusão ou diploma, devidamente registrado, curso de graduação de nível superior, bacharelado em Contabilidade, reconhecido pelo Ministério da Educação. Registro no Conselho Regional de Contabilidade.

A coordenação técnico/administrativa do concurso público será de responsabilidade do Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo – IBADE.

Comentários

Continue lendo

Acre

Mais de 70% dos acreanos entraram 2022 atolados em dívidas e metade com renda comprometida

Publicado

em

Mais de 70% dos moradores de Rio Branco entraram 2022 enterrados em dívidas. Os dados mais atuais da Federação do Comércio do Acre mostram que o prazo médio para a regularização de dívidas pendentes é de 30 dias para 65% dos entrevistados, sendo o cartão de crédito o que apresenta o maior compromisso dos consumidores.

Por conta das dívidas, uma parcela considerável está com restrição de crédito, ou seja, 44% dos consumidores entrevistados que possuem dívidas atrasadas. A parcela da população com o maior endividamento no município de Rio Branco tem renda mensal de até cinco salários mínimos.

“Mais de 71% dos entrevistados estão endividados e 80% destes tem até 50% de renda comprometida”, observa Egídio Garó, especialista da Federação do Comércio do Acre.

Ter entrado o ano atolado em dívidas não é “privilégio” dos acreanos. O nível de endividamento médio das famílias brasileiras em 2021 foi o maior em 11 anos. É o que aponta a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Segundo o levantamento, o último ano apresentou recorde do total de endividados, registrando uma média de 70,9% das famílias brasileiras, enquanto dezembro alcançou o patamar máximo histórico para os meses consecutivos, 76,3% do total de famílias. A taxa de incremento de famílias com dívidas também foi a maior já observada, revelando que as famílias recorreram mais ao crédito para sustentar o consumo.

Na comparação com 2020, das cinco regiões do País, apenas o Centro-Oeste apresentou queda do índice, 0,3 ponto percentual. O Norte registrou estabilidade, e o Sudeste se destacou com aumento de 5,9 p.p., seguido pelo Sul (+5,5 p.p.) e o Nordeste (+4,5 p.p.). Contudo, considerando o total de endividados, o Sul contou com o maior percentual, aproximando-se de 82%. Já na avaliação por faixa de renda, o endividamento médio das famílias com até 10 salários mínimos mensais aumentou 4,3 p.p., chegando a históricos 72,1% do total. Na faixa de renda superior, acima de 10 salários mínimos, o indicador aumentou ainda mais, 5,8 p.p., e fechou em 66,0%.

No caminho oposto dos indicadores de endividamento, no último ano, os números de inadimplência apresentaram queda. De acordo com a pesquisa, o percentual médio de famílias com contas e/ou dívidas em atraso diminuiu 0,3 p.p. na comparação com 2020, chegando a 25,2%. Após iniciar 2021 em patamar superior ao observado no fim do ano anterior, o percentual mensal teve redução até maio, mas passou a apresentar tendência de alta desde então, alcançando 26,2% em dezembro e ficando acima da média anual.

O percentual de famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas e/ou dívidas em atraso e que, portanto, devem permanecer inadimplentes também contou com uma redução na comparação com 2020, 0,6 p.p., totalizando 10,5% dos lares no País. Os números indicam que essa parcela de consumidores apresentou movimentos diferentes ao longo do ano. Enquanto, no primeiro semestre, o indicador de inadimplência recorrente oscilou entre baixa e alta, a partir de julho passou a registrar tendência de queda, encerrando o ano em 10% do total de famílias, abaixo da média anual. (Com CNC)

Comentários

Continue lendo

Em alta