Momento em que o Aurino era conduzido a uma viatura para ser transferido ao presídio de Rio Branco sob forte escolta - Fotos: Alexandre Lima
Momento em que o Aurino era conduzido a uma viatura para ser transferido ao presídio de Rio Branco sob forte escolta – Fotos: Alexandre Lima

Alexandre Lima, com Almir Andrade

Um homem que estava na fronteira do Acre a cerca de dois meses, foi preso por investigadores da Polícia Federal nesta quarta-feira, dia 10, após levantar suspeitas e passou a ser observado pelas ruas da cidade de Epitaciolândia, na fronteira do Acre com a Bolívia.

Segundo foi levantado, o homem que vinha tentando se passar como uma pessoa acima de qualquer suspeita, foi abordado e se identificou incialmente como Luiz Fernando, mas não conseguiu manter sua farsa por muito tempo.

Na verdade, Luiz é Aurino J. C. M., bandido de alta periculosidade foragido do presídio de Minas Gerais e vinha sendo procurado a tempos. Sua ficha criminal demonstra crimes que impressionou até mesmo os agentes, além de ser membro de facções criminosas da região sul do Brasil.

Luiz, que na verdade é Aurino, já praticou oito assaltos, três homicídios e foi preso várias vezes por porte ilegal de arma de fogo. O meliante foi ouvido e transferido no final do dia para o presídio federal em Rio Branco sob forte escolta de agentes da Força Nacional, para que fosse feito seu translado ao estado de Minas Gerais.

Os agentes também estão tentando descobrir o real motivo da vinda de Aurino para a fronteira do Acre. As hipóteses recaem em tráfico de entorpecentes, assaltos e/ou se esconder de Justiça por ser procurado pelos seus crimes.

Veja vídeo-reportagem dentro de instantes.

Aurino já foi preso por oito assaltos, três homicídios e porte ilegal de armas, e conseguiu fugir do presídio do estado de Minas Gerais - Foto: Alexandre Lima
Aurino já foi preso por oito assaltos, três homicídios e porte ilegal de armas, e conseguiu fugir do presídio do estado de Minas Gerais – Foto: Alexandre Lima

Comentários