Alexandre Lima, Brasiléia-Ac

A noticia não poderia ser pior para alguns setores públicos e privados da cidade de Rio Branco e Brasiléia. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), comunicou as agências bancarias que trabalharam com programas de pedidos de financiamentos, a suspensão dos mesmos por tempo indefinido.

Diretamente, o programa Emergencial de Reconstrução de Municípios Afetados por Desastres Naturais – BNDES PER, foi suspenso. O comunicado foi feito através da Área de Operações Indiretas da Superintendência, pelo aviso SUP/AOI Nº 32/2014, datado do dia 24 de outubro, mas, chegou às agências somente a partir do dia 3 de novembro, deixando a dúvida seo aviso foi segurado para que não afetasse os resultados nas eleições passadas.

Em conversa com um funcionário do Banco do Brasil na fronteira, disse que esse comunicado vai deixar muitos comerciantes frustrados, uma vez que estavam cuidando de documentos para buscar financiamentos junto às agencias e estariam criando expectativas de investimentos que resultariam em renda e muitos empregos de fim de ano.

“Quem tiver com esperança de conseguir algum financiamento nos próximos dias, irá receber uma péssima notícia. Tudo foi cancelado, não tem data para retorno e essa suspensão irá afetar muito o mercado das cidades de Brasiléia e Rio Branco, sem falar para os governos municipais e Estadual”, disse.

Complementou ainda que, o Acre poderá passar nos próximos meses, uma grande recessão econômica, uma vez que depende muito desses investimentos para poder ajudar o comércio como um todo e os governos estadual e municipal. “Esse programa de financiamento era muito bom , uma vez que muitos teriam cerca de 10 anos para pagar e carência de até 24 meses, além de ser em parte, desburocratizado, facilitando o acesso em tempo hábil”, complementou.

 

Comentários