bocalom-jurua1

Da Assessoria

“O novo sempre vem, e precisa se reconstruir diante dessa carcaça que esta aí”, dispara Henrique durante apresentação da pré-candidatura de Bocalom no Juruá.

A ‘Coligação com o Povo’, composta pelos partidos Democratas, Partido da Mobilização Nacional (PMN) e Partido Verde (PV), realizou neste final de semana, um grande evento na Cidade de Cruzeiro do Sul para apresentar a pré-candidatura do deputado federal Henrique Afonso (PV) a vice-governador do Acre.

O deputado federal vai caminhar junto com o pré-candidato Tião Bocalom (DEM) na disputa pelo governo do Acre. A chapa majoritária traz ainda o nome do advogado Dr. Roberto Duarte (PMN), que disputa a vaga para o Senado e tem se destacado nessa pré-campanha.

O evento foi realizado no Clube do Magide, no Centro de Cruzeiro de Sul e contou com a participação em massa dos pré-candidatos proporcionais, da militância e populares de todo o Juruá.

Henrique chegou à Cruzeiro do Sul por volta das 13h e foi recebido por Bocalom e Duarte no aeroporto da cidade, onde também puderam cumprimentar militantes e populares.

À noite, mais de 300 pessoas se reuniram para ouvir e declarar apoio aos pré-candidatos. “Aqui não temos cargos comissionados. Aqui tem um grupo de pessoas com sede de mudança, e a mudança para melhor vai acontecer com Bocalom, Henrique e Duarte”, declarou o pré-candidato Lino.

bocalom-jurua

Militância pronta

“Eu não sou contra o PT. Sou contra a insegurança que temos no Estado, sou contra a falta de investimento em educação, que sempre está abaixo da média do país, contra a corrupção que foi instalada no nosso estado. O responsável por isso tudo é o PT, que desde 2010 enganaram o povo com pesquisas fraudulentas e mentirosas para prejudicar o Bocalom. Hoje, nós estamos encarando um segundo turno de 2010 e o povo já decidiu, vamos com Bocalom”, disse o pré-candidato Franezi Ribeiro.

A pré-candidata Maria de Nazaré destacou que “o importante numa campanha não é o dinheiro nem estrutura, é o povo caminhando junto e fazendo acontecer”, em alusão a pré-candidatura humilde de Bocalom.

“Na eleição passada eles diziam que ganhariam com 80% dos votos e as urnas mostraram uma diferença de menos de 1%. Agora, fizeram de tudo para o Bocalom desistisse da candidatura, mas quando a gente tem um sonho não se deixa abater. Eu me surpreendi quando cheguei aqui, quando diziam que o Bocalom não conseguiria reunir 10 pessoas em Cruzeiro do Sul. Acho bom eles repensarem suas mentiras, porque o próximo governador se chamará Tião, mas nunca mais Viana”, declarou o pré-candidato professor Augusto.

Roberto Duarte, o novo

Considerado um dos novos nomes no cenário político acreano, o pré-candidato ao senado Dr. Roberto Duarte reafirmou sua luta pela redução da maioridade penal para os 16 anos. “Tenho debatido esse tema diariamente com os jovens e posso afirmar que parte desse anseio vem deles próprios. Aqueles que são a favor sabem que essa mudança não os prejudicaria, justamente por que não pretendem cometer ilícitos”, afirmou.

Duarte afirmou ainda que vai iniciar a discussão para que jovens acima de 16 anos possam tirar sua carteira de habilitação e, assim, contribuir  com a abertura de mais uma porta de entrada no mercado de trabalho. “Se nossos jovens podem eleger um presidente, e se nós já estamos lutando pela redução da maioridade penal, onde poderão ser responsabilizados criminalmente pelos seus atos, estes não podem ser proibidos de dirigir um veículo. Acredito que não podemos apenas cobrar dos jovens, mas, principalmente, viabilizar direitos que possam aumentar as possibilidades e qualificações para o primeiro emprego”, Concluiu Duarte.

 

O vice dos sonhos

Mostrando sua liderança, especialmente na região do Juruá, o pré-candidato a vice governador, Henrique Afonso, foi ovacionado pelos presentes. Henrique fez questão de dizer que carrega a marca da perseguição e que poderia simplesmente abandonar o cenário político, mas o campo missionário que Deus o deu é a política e é nele que vai seguir.

“Tive coragem de romper com a Frente Popular porque fui criterioso, zeloso e sei da minha responsabilidade com a experiência de 20 anos de vida publica. O novo sempre vem, e o novo precisa se reconstruir diante dessa carcaça que esta aí, dessa concepção de poder que perdeu o prazo de validade. E diante da incredibilidade eu encontrei a pessoa do Bocalom. Essa eleição será decidida no primeiro turno, porque por onde eu ando, conversando com os partidos, com as pessoas, dialogando com a comunidade, o povo tem dito tem que mudar. De Assis Brasil a Mâncio Lima, o que a gente ouve nas residências, nos pequenos comércios, nas esquinas é Bocalom”, afirmou Henrique.

A alegria de Bocalom

“São quase 22h da noite e vocês continuam aqui, porque têm sentimento no coração. Aqui está a prova que estamos com o povo”, disse Bocalom, que fez questão de agradecer a Henrique por ter desistido de sua candidatura de federal para ajudar no projeto. “O Henrique é o vice que todos os outros candidatos queriam. Agora eu estou alegre”, declarou.

Projeto Poupança Jovem

Dentre as propostas apresentadas por Bocalom, destaque para o Projeto Poupança Jovem, que deve beneficiar todo aluno matriculado na rede estadual de ensino médio com uma poupança, que deve variar entre R$ 200,00 a R$ 1.200,00 ao ano, conforme desempenho do aluno. “Esse projeto beneficia todos os nossos jovens, da rede estadual de ensino médio. Vamos premiar os alunos, conforme seu desempenho escolar e sua participação na sociedade. Ao final de cada ano letivo, o governo deposita os valores em uma conta poupança, mas o aluno somente poderá retirar após a conclusão do ensino médio”, explicou Bocalom.

 

Comentários