Nesta semana, 37 trabalhadores bolivianos foram resgatados de condições análogas à de escravos em São Paulo (SP).

Alojados em condições degradantes, os resgatados estavam submetidos a diversas irregularidades trabalhistas, como jornada de trabalho excessiva e exaustiva, retenção e desconto indevido de salário, servidão por dívidas, além, disso sofriam violência psicológica, verbal e física, entre outras irregularidades.

O flagrante ocorreu em uma oficina de costura prestadora de serviço das Lojas Renner, localizada na Zona Norte da capital paulista. Ao todo, os auditores fiscais do Trabalho lavraram 30 autos de infração emitiram de 37 requerimentos de Seguro- Desemprego.

A ação possibilitou ainda o pagamento de R$ 875,8 mil em verbas rescisórias aos trabalhadores que ainda tiveram a garantia de contratação diretamente pelas indústrias de confecção fornecedores da empresa autuada (as Lojas Renner) com garantia de estabilidade de seis meses mediante acordo firmado pela Loja com o MPT e DPU.

A operação foi realizada em conjunto com o Ministério Público do Trabalho, a Defensoria Pública da União, com o apoio do Tribunal Regional do Trabalho.

Fonte: MTE

Comentários