O Programa Bolsa Família pode deixar de ser pago a partir de setembro, caso o Congresso não aprove o crédito suplementar de R$ 248 bilhões para seja cumprido a regra de ouro. A informação foi repassada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, durante reunião na Comissão Mista de Orçamento (CMO).

“Tenho que apostar que o Congresso vai aprovar o crédito suplementar”, disse o ministro.

As declarações de Paulo Guedes colocam os parlamentares federais nas cordas e podem levá-los a lona. Isso porque milhões de brasileiros dependem dos repasses do Bolsa Família para sobreviver.

No Acre, por exemplo, quase 90 mil famílias são beneficiadas com o programa de assistência social e combate à pobreza extrema no País.

Fonte: O Tempo

Comentários