Paulo Roberto Costa relata em 80 depoimentos relação que inclui ministro e ex-ministros da gestão Dilma Rousseff, governador, ex-governadores e parlamentares.

Tião Viana é citado em esquema da Petrobras
Tião Viana é citado em esquema da Petrobras

Da ContilNet

O site Estadão revelou nesta sexta-feira (19), em reportagem assinada pelo repórter Fausto Macedo, uma lista com o nome de novos políticos que teriam sido beneficiados com o esquema de desvio de dinheiro da Petrobras. Entre os novos políticos citados está o atual governador do Estado do Acre, o petista Tião Viana, que teria se beneficiado do dinheiro do esquema e caixa 2 que se instalou na petrolífera entre 2004 a 2012.

De acordo com o Estadão, o primeiro delator da Lava Jato, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa citou em 80 depoimentos que se estenderam por duas semanas, entre agosto e setembro, uma lista de 28 políticos – que inclui ministro e ex-ministros do governo Dilma Rousseff (PT), deputados, senadores, governador e ex-governadores.

Esta é a primeira vez que o nome do governador Tião Viana aparece na lista dos envolvidos no Petrolão. Além de Tião, outros petistas aparecem na nova lista como é o caso dos deputados Vander Luiz dos Santos (PT/MS), Alexandre José dos Santos (PMDB/RJ), Luiz Fernando Faria (PP-MG) e José Otávio Germano (PP-RS). Entre os congressistas, ao todo foram mencionados sete senadores e onze deputados federais.

O Estadão entrou em contato com a assessoria de imprensa de Tião Viana. Único governador em exercício entre os políticos citados, Viana disse “estranhar” que seu nome tenha sido mencionado na lista. Viana, reeleito governador, disse por meio de sua assessoria que “não conhece e nunca teve qualquer tipo de relação” com o ex-diretor da Petrobras.

“Qualquer ilação que venha a atingir a responsabilidade do governo do Acre ou a honra pessoal do governador, será tratada pelas vias judiciais garantidas pelo Estado democrático de direito”.

Sobre vários políticos, o ex-diretor da estatal apenas mencionou o nome. Não revelou valores que teriam sido distribuídos a eles ou a suas agremiações.

Foram citados os ex-governadores do Rio Sérgio Cabral (PMDB), do Maranhão Roseana Sarney (PMDB) e de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) – que morreu em um acidente aéreo em 13 de agosto, durante campanha presidencial.

Vale ressaltar que na semana passada o portal ContilNet Notícias divulgou uma lista onde constava o nome do deputado federal Sibá Machado entre os beneficiários do desvio de dinheiro da Petrobras. De acordo com a Polícia Federal, a lista com o nome de Sibá foi encontrada em uma das empreiteiras envolvidas no escândalo financeiro.

Veja a lista:

delacao-costa

Comentários