Conecte-se conosco

Extra

Bombeiros alertam sobre compra de gás envasado no lado boliviano

Publicado

em

Botija explodiu após ser envasada no lado boliviano – Foto/captura

Um vídeo que circula em grupo de redes sociais na fronteira, deixou em alertas as autoridades do Corpo de Bombeiros, em relação a uma prática perigosa e até de certa forma, criminosa, que coloca vidas em risco.

No vídeo, a mulher é apresentada com um nome fictício deum bairro da fronteira com a Bolívia. A intenção, seria de alertar as pessoas que não façam igual, já que estão colocando suas vidas em risco, além da possibilidade de incendiar a casa.

Em conversa com um dos bombeiros, foi levantado que algumas pessoas estão comprando o gás no lado boliviano por ser mais barato. Uma botija no lado brasileiro custa em média, R$ 140 reais, mas, pode ser comprado em Cobija, cerca de 30 a 40% mais barato pela botija de 10 litros.

Com medo de ter a botija apreendida na travessia entre os dois países, algumas pessoas estariam levando a botija de 13 quilos seca, para que seja transferido o gás utilizando um aparelho improvisado. Comenta-se que estariam utilizando equipamentos em postos de gasolina, já que o gás é encanado no lado boliviano.

Em um desses episódios, a brasileira conta que teria levado a botija para ser abastecida e quando estava na casa, lado brasileiro, o recipiente explodiu. Agradece pelo fato de não ter ferido ninguém ou destruído a residência.

Em suma, os bombeiros pedem que evitem esse tipo de negócio, mesmo que seja mais barato, pois, está colocando sua vida em risco de morte, além de possíveis prejuízos como perca de suas residências. “Esse tipo de envasamento tem que ser feito pela empresa especializada. Nossa botija é diferente e 3 litros a mais… caso não for feita nas medidas e cuidados exigidos, poderá acontecer como esse caso aí”, disse o bombeiro.

Veja vídeo abaixo:

Comentários

Extra

“Vamos levar o Acre a um novo tempo”, afirma Gladson Cameli

Publicado

em

Em sua primeira entrevista coletiva à imprensa após a confirmação de vitória em primeiro turno, na noite deste domingo, 2, Gladson Cameli agradeceu a Deus e ao povo acreano pela oportunidade de continuar governando o Acre pelos próximos quatro anos.

“Quero agradecer a Deus por esta caminhada. Levamos uma mensagem às pessoas nos lugares mais difíceis. Agradeço, também, a minha família por sempre estar ao meu lado”,afirmou.

Cameli comentou sobre a expressiva votação alcançada. Junto com Mailza, Gladson obteve 232.100 votos, o que representa 56,75% do total. “As urnas não mentem. A votação deu a cada um o tamanho que tem. Para mim, o recado foi claro”, explicou.

Na oportunidade, Gladson dedicou a vitória a memória da jovem Kevysla Fernandes, falecida na última sexta-feira, 30, durante uma carreata. “Em nome dela, triplica a minha responsabilidade de fazermos muito mais pelo nosso povo”, pontuou.

Cameli reafirmou, ainda, seu compromisso de honrar cada voto recebido nestas eleições. “Vamos levar o Acre a um novo tempo. Nosso principal desafio é diminuir o alto índice de desemprego. Faremos isso com mais obras de infraestrutura e criando as condições para gerarmos mais emprego e renda para o nosso povo”, enfatizou.

Ao lado da futura vice-governadora, Mailza Gomes, da mãe, Linda Cameli, e do candidato ao Senado, Ney Amorim, o governador aproveitou para agradecê-los e dizer que a participação deles em seu segundo mandato será fundamental para levar os investimentos que o Acre precisa para seguir avançando.

“A Mailza terá um papel fundamental para meu ajudar a cumprir as promessas que fizemos para o segundo mandato, principalmente, aquelas voltadas às mulheres. O Ney também já está convidado para fazer parte da nossa equipe”, argumentou.

Gladson finalizou a entrevista com a declaração de apoio ao presidente Jair Bolsonaro neste segundo turno das eleições. “Meu apoio sempre foi e será do presidente Bolsonaro. Tenho gratidão por tudo que ele fez pelo nosso estado e continuarei fazendo campanha para ele aqui no Acre”, expôs.

Este slideshow necessita de JavaScript.

#

Comentários

Continue lendo

Extra

Galdson Cameli é reeleito governador do Acre com vitória histórica

Publicado

em

O governador do Acre, Gladson Cameli (PP), juntamente com sua vice, a ex-senadora  está matematicamente reeleito. Com 222.834 votos e 92, 66% das urnas apuradas, Cameli tem 56,69% dos votos validos, contra 92.094 votos de Jorge Viana, do PT, que totaliza 24,37%. Matematicamente o atual governador não poderá ser superado.

Os demais concorrentes aparecem como diziam as pesquisas, com Mara Rocha (MDB) em terceiro e Sérgio Petecão (PSD) em quarto.

Militantes do PP já estão no Palácio Rio Branco, numa festa debaixo de chuva. O governador vai conceder uma coletiva de imprensa daqui a pouco no comitê da Isaura Parente.

Na fronteira do Acre, nas cidades de Brasiléia e Epitaciolândia, apoiadores estão esperando o resultado oficial para os novos deputados estaduais e federais para se juntarem na praça central Ugo Poli e realizar motocarreata pelas ruas das duas cidades.

Comentários

Continue lendo

Extra

Prefeitos de Brasiléia e Epitaciolândia destacam a importância do voto para a democracia do Brasil

Publicado

em

Fernanda Hassem vou pela parte da manhã na Escola Getúlio Vargas, em Brasiléia.

Os prefeitos do município de Brasiléia e Epitaciolândia, localizados na fronteira do Acre com a Bolívia e 245km da capital, votaram em horários alternados em suas respectivas seções.

A gestora do município de Brasiléia, Fernanda Hassem (PT), votou na escola estadual Getúlio Vargas, chegando na companhia de seus filhos e se dirigiu até a fila de sua Seção. Com a presença do juiz eleitoral da 6ª Zona, Doutor Clovis Lodi, lhe orientou que fosse votar de pronto.

“Como cidadã, estamos exercendo nosso direito à democracia (…). São cinco votos que nós podemos ser vistos através das políticas públicas no futuro de nossos representantes”. Destacou Fernanda Hassem.

Complementou em lembrar que a votação foi mudada no estado do Acre, e que o eleitor deve ficar atento para que não perca seu direito de escolher seus representantes para os próximos quatro anos.

Prefeito de Epitaciolândia, Sérgio Lopes, votou na Escola João Pedro no período da tarde.

Já no período da tarde, na companha de sua esposa, a advogada Alliny Saldanha e da filha, foi a vez do prefeito de Epitaciolândia, Sérgio Lopes (PSDB), que votou na escola municipal João Pedro.

Sergio Lopes também falou do momento importante da escolha dos próximos representantes do legislativo e executivo brasileiro. “Hoje todos brasileiro tem a oportunidade de exercer a cidadania… é uma festa da democracia (…), até o momento, ficamos sabendo que tudo está transcorrendo tranquilamente aqui no município de Epitaciolândia”, destacou o gestor.

Brasiléia tem hoje 18.215 mil votantes, Assis Brasil; 6.927 e Epitaciolândia; 14.477 com total de 42.318 eleitores aptos à votar na 6º Zona eleitoral.

Comentários

Continue lendo

Em alta