Foto registra momento de pânico durante uma queima que quase alcançou uma casa em Brasiléia – Foto: Facebook/arquivo pessoal

O início de agosto na região de fronteira para a equipe do 5º Batalhão dos Bombeiros do Alto Acre, está sendo preocupante. Somente neste domingo, dia 4, foram mais de 10 chamadas para fogo.

Com a intensificação do verão amazônico acompanhado de frentes frias com fortes ventos, as pessoas não se dão dando conta do perigo ao realizar uma pequena queima no quintal, colocando em risco residências, ou até mesmo, vidas.

Com um efetivo e equipamentos reduzido, não é possível os bombeiros estar ao mesmo tempo em vários lugares. Isso sem falar que prestam serviço de resgate em casos de acidentes e hospitalares.

Órgãos de Meio Ambiente do Estado se preparam o período de queimadas (Foto: Arquivo/Secom)

Muitos não sabem, mas é proibido qualquer tipo de queima neste período. Um simples amontoado de capim próximo da cerca, pode causar um grande susto, ou até coisa pior após uma fagulha alcançar o mato do vizinho.

Com o mato e madeira seca, a propagação do fogo é rápida, podendo ser tarde a chegada dos bombeiros no local. Uma marcenaria localizada no polo moveleiro de Epitaciolândia, por pouco não foi consumida pelo fogo depois que atearam fogo próximo e já alcançava o galpão.

Em outro local já na cidade de Brasiléia, uma família passou maus bocados ao ver que as chamas da queima no quintal do vizinho, avançava rumo a sua casa. Segundo postaram na rede social, conseguiram evitar o pior.

O comando dos Bombeiros pede que evitem qualquer tipo de queima neste período, uma vez que proibido devido o clima ser propício para a propagação do fogo.

Comentários