Conecte-se conosco

Flash

Brasil tem capacidade para vacinar 2,4 milhões por dia, diz Queiroga no Senado

Publicado

em

Ouça áudio:

O Brasil tem capacidade de infraestrutura para vacinar 2,4 milhões de brasileiros por dia. Isso que declarou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em audiência pública no Senado Federal, na tarde desta segunda-feira (29). Apesar do número ser usado como meta, faltam imunizantes disponíveis. O dia com o maior número de doses aplicadas contra a Covid-19 teve 432 mil vacinações, em fevereiro.

“Temos 37 mil salas de vacina no nosso país. O teto da nossa capacidade vacinal, considerando o horário de funcionamento regular dessas salas, é de 2,4 milhões de brasileiros por dia. Se conseguirmos atingir essa velocidade, daremos as respostas que a sociedade quer ouvir de nós, os agentes públicos”, informou Queiroga.

O ministro foi ouvido na Comissão Temporária da Covid-19, e questionado por senadores como Wellington Fagundes (PL-MT), relator da comissão, Kátia Abreu (PP-TO), Nelsinho Trad (PSD-MS) e outros. Na avaliação do médico, o “problema imediato” no Brasil é conseguir atingir a meta de vacinação nos próximos três meses, o que “não é uma questão logística”, mas uma “questão de disponibilidade de vacinas”.

Sobre a quantidade de óbitos em decorrência da Covid-19, Queiroga reconheceu que o número é alto, lembrou da estatística de que a cada três pacientes intubados dois acabam morrendo, mas ressaltou que um dos motivos desse cenário é que o sistema de saúde brasileiro não se preparou ao longo do tempo para a situação atual.

Outro ponto citado por ele na audiência foi o aval do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), para constituir uma equipe técnica de especialistas que tragam condutas com “capacidade de mudar a história nacional da doença, preservando a autonomia dos médicos”.

Medicações

Uma outra preocupação atual, além da velocidade das imunizações, é a falta de suprimentos de insumos utilizados em casos graves, como o chamado “kit intubação”, com medicações necessárias para intubar pacientes, e oxigênio. O ministro da Saúde chegou a dizer que a pasta vai agir para uma campanha do uso consciente de oxigênio.

“Estamos trabalhando na área técnica para trabalhar protocolos assistenciais que, entre outras coisas, racionalizem o uso de oxigênio. Muitas pessoas chegam aos hospitais e às vezes a primeira providência é colocar o oxigênio”, avaliou.

Sobre as medicações, ele levantou que compete aos municípios ofertar esse tipo de medicamento, mas considerou que, “o Ministério da Saúde não pode se eximir do seu papel de regulador e provedor desses insumos”, diante da situação de saúde pública atual.

“Então, têm sido feitas uma série de ações, como um convênio com a Anvisa para monitorar os estoques da indústria farmacêutica, para que não haja desequilíbrio entre a oferta de insumos para o setor privado e público”, detalhou.

Senadores

Wellington Fagundes abriu a fala contextualizando os problemas enfrentados pelo Brasil nesta pandemia diante do cenário de outros países, como a imunização lenta. “Estamos muito atrasados. Estamos em 15º no ranking mundial de vacinação proporcional à população. Nós amargamos um percentual de somente 6,3% da população com ao menos uma dose [recebida]”.

O senador também citou casos de países como Inglaterra, Chile e Estados Unidos, que têm 43,8%, 33,4% e 27,4% da população imunizada com pelo menos uma dose. “Mesmo com a taxa alta de imunização, esses países têm promovido as demais medidas higiênicas e também de distanciamento social, o que tem ocorrido de forma não uniforme no Brasil. Muito em consequência disso somos o epicentro da doença no mundo”, colocou.

Queiroga evitou fazer avaliações de trabalhos passados, mas ressaltou que, em pouco tempo à frente do ministério, já há mudanças. “Uma delas é o uso de máscaras. Aqui no Ministério da Saúde, minha primeira providência foi editar uma portaria impondo o uso de máscaras para todos os funcionários”, disse.

Sobre outras medidas necessárias de combate à pandemia, como o fechamento de atividades, o ministro avaliou que o distanciamento social é sim necessário, mas “não vai ser resolvido na base da lei, vai ser resolvido com base na conscientização da população”.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) criticou a atuação do governo federal no combate à pandemia até este mês de março, mas pontuou pontos positivos das falas do novo ministro. “Fico particularmente satisfeito com sua preliminar. Nós estamos ouvindo do Ministério da Saúde algo que não ouvimos desde os ministros Mandetta e Teich. O senhor falou sobre o uso de máscaras, que é fundamental, sobre medidas restritivas mais fortes, que não existe possibilidade de tratamento precoce contra a Covid, isso é um bom ponto de partida”, classificou.

Comentários

Flash

Senac Acre abre Processo Seletivo para unidade em Brasiléia

Publicado

em

Inscrições e primeira etapa ocorrem a partir de segunda-feira, 6, pela internet

O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Estado do Acre publicou nesta sexta, 3, edital de processo seletivo para preenchimento de vagas efetivas e formação de cadastro de reserva, exclusivamente para lotação na unidade de Brasiléia. Os cargos são de Orientador Educacional de Gestão e Negócios, Orientador Educacional de Informática e Orientador Educacional de saúde (Enfermagem), e as inscrições e primeira etapa da seleção acontecem de segunda-feira, 6, a partir das 8 horas, até às 23h59min de sexta-feira, 10, exclusivamente por meio do endereço eletrônico https://portal.senacac.selecao.site/

Composto por três etapas, o processo disponibiliza um total de 5 vagas para contratação imediata e 30 para cadastro de reserva na unidade do Senac Acre no município de Brasiléia. O valor da taxa de inscrição é de R$ 60 (sessenta reais) aos candidatos, e os interessados devem, dentro do período estabelecido para o certame, acessar o link do processo seletivo e preencher as informações de inscrição e curricular para a primeira etapa.

A segunda Etapa será de prova teórica prevista, conforme o edital, para acontecer no dia 7 de janeiro de 2022 e a 3ª Etapa de Prova prática acontecerá de 17 e 18 de janeiro de 2022, ambas somente na cidade de Brasiléia.

Baixe edital abaixo

Edital 03-2021

Comentários

Continue lendo

Flash

Gladson dança e se emociona ao receber título de personalidade do ano da Polícia Federal do Acre

Publicado

em

O governador Gladson Cameli (Progressistas) foi um dos homenageados em reconhecimento aos valores e personalidades de 2021, certificado concedido pela Polícia Federal do Acre. A honraria foi entregue em uma solenidade realizada no auditório da Superintendência da PF, em Rio Branco, pelo chefão da polícia no Acre, delegado Erico Barbosa Alves.

A Solenidade em reconhecimento aos valores e personalidades de 2021 é uma iniciativa da Polícia Federal no estado do Acre como homenagem, reconhecimento e valorização aos órgãos que atuam em parceria com a instituição, contribuindo assim para os resultados alcançados no presente exercício.

Em seu pronunciamento, Cameli agradeceu a honraria que, segundo ele, é prova do respeito às instituições. Relembrando os quase três anos de mandato, o governador acabou se emocionando ao lembrar da chegada do 1° lote de vacina da Covid-19, em janeiro deste ano. “Foi um momento marcante daqueles homens com mais de 18 horas de voo trazendo os imunizantes. O Poder executivo não está acima das instituições e aqui eu digo que elas fortalecidas fazem o bem para o cumprimento da democracia. Como governador, eu tenho a obrigação de incentivar para unidos possamos alcançar o maior número de pessoas possíveis”, disse o governador, que ainda dançou e tirou gargalhadas dos presentes. Em dado momento ele chorou ao se relembrar do auge da pandemia do trabalho feito pelo governo.

Em relação ao trabalho da PF no Acre, Gladson diz que o órgão tem respaldo do governo na atuação. “A Polícia Federal cumpre um papel fundamental e que tem todo respeito do poder estadual. Eu externo isso para as autoridades em Brasília, pois em parceria com as nossas polícias vamos dar uma resposta às pautas negativas”.

O Superintendente da Polícia Federal, Erico Barboza Alves, apresentou os números da atuação da Polícia Federal. Conforme os dados, a PF realizou várias operações no decorrer do ano. Somente em bens apreendidos foram mais de R$ 60 milhões. Em relação as drogas, foram mais de 40 toneladas de drogas e 175 prisões com medidas cautelares e mais de 1,5 mil indiciamentos”, destacou.

Erico destacou que o trabalho bem sucedido da Polícia Federal só foi possível graças a parceria das instituições. “Hoje é um dia de celebrar os resultados. Hoje tivemos um resultado histórico, em relação às operações especiais, foram 64 ao todo. A média nos últimos anos era de 22, nesse fizemos 64. Em média, é uma operação por semana”, destacou.

Dentre os 42 homenageados estão o presidente do Tribunal de Contas do Estado do Acre (TCE), Ronald Polaco Ribeiro, a representante do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama), Melissa Ribeiro, o superintendente da Agência Fluvial de Boca do Acre, Paulo Sérgio Guedes, além de membros da segurança pública e delegados da instituição.

Comentários

Continue lendo

Flash

Vanda Milani receberá o Prêmio de Melhor Parlamentar do Estado do Acre

Publicado

em

Vanda Milani, na Câmara /Foto: ascom

A deputada federal Vanda Milani (SD) receberá o Prêmio de Melhor Parlamentar do Estado do Acre do Ranking dos Políticos em evento que será realizado no próximo dia 8, às 8h, no Centro de Convenções do Brasil (CICB). O prêmio considera a atuação de os senadores e deputados federais.

“Fico muito feliz em ser a parlamentar mais bem pontuado do estado do Acre de acordo com o ranking que inclui bandeiras com antiprivilégio, ante esperdício e anticorrupção”, Disse Vanda Milani.

O ranking é uma iniciativa da sociedade civil que avalia senadores e deputados federais em exercício, classificando-os do melhor para o pior. Para apurar isso, são avaliados os dados sobre presenças nas sessões, economia de verbas, processos judiciais e votações dos parlamentares nas decisões mais importantes do Congresso. A pontuação dos políticos é definida de acordo com informações obtidas em fontes oficiais como os sites da Câmara, do Senado e dos Tribunais de Justiça.

“Cada ponto ganho ou tirado está documentado, com a fonte da informação, de modo que qualquer um possa conferir. Nosso trabalho não é criar informações e sim apenas buscá-las e organizá-las para facilitar a leitura e análise. Somos auditados diariamente por milhares de visitantes que acompanham o ranking, conferem, criticam e corrigem, quando necessário”, informa o Ranking no seu site.

Melhores de Cada Estado no Ranking dos Políticos 2021

1-Acre: Vanda Milani (Solidariedade)

2-Alagoas: Pedro Vilela (PSDB)

3-Amazonas: Capitão Alberto Neto (Republicanos)

4-Amapá: André Abdon (PP)

5-Bahia: Cacá Leão (PP)

6-Distrito Federal: Paula Belmonte (Cidadania)

7-Maranhão: Aluisio Mendes (PSC)

8-Goiás: Professor Alcides (PP)

9-Minas Gerais: Thiago Mitraud (NOVO)

10-Pará: Júnior Ferari (PSD)

11-Pernambuco: Daniel Coelho (CIDADANIA)

12-Rondônia: Marina Carvalho (PSDB)

13-Roraima: Edio Lopes (PL)

14-Rio Grande do Sul: Daniel Trzeciak (PSDB)

15-Sergipe: Laercio Oliveira (PP)

16-Santa Catarina: Rodrigo Coelho (PSB)

17-Ceará: Eduardo Girão (PODEMOS)

18-São Paulo: Alex Manente (CIDADANIA)

19-Espírito Santo: Marcos do Val (PODEMOS)

20-Mato Grosso do Sul: Soraya Thronicke (PSL)

21-Mato Grosso: Carlos Fávaro (PSD)

22-Paraíba: Daniella Ribeiro (PP)

23-Rio de Janeiro: Carlos Pontinho (PL)

24-Rio Grande do Norte: Styvenson Valentim (podemos)

Comentários

Continue lendo

Em alta