Brasiléia e Epitaciolândia estão entre os que tem a cesta básica mais cara do Acre

Rio Branco e Feijó apresentaram diminuição no custo Da redação, com Marcela Jansen A Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan), divulgou nesta segunda-feira, relatório que indica aumento de preço na...

cesta-basica_410_308Rio Branco e Feijó apresentaram diminuição no custo

Da redação, com Marcela Jansen

A Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan), divulgou nesta segunda-feira, relatório que indica aumento de preço na cesta básica no mês de outubro.

De acordo com dados do Departamento de Estudos e Pesquisas da Seplan, dos seis municípios pesquisados, quatro deles registraram aumento.  A crescente ocorreu nas cidades de Epitaciolândia, Brasiléia, Sena Madureira e Cruzeiro do Sul.

Os outros dois municípios pesquisados, Rio Branco e Feijó, apresentaram uma diminuição no custo dos produtos que compõem a cesta básica alimentar, se comparado com o mês anterior, -1,29% e -1,85%, respectivamente. Na capital acreana, a população paga R$ 207,58 pela cesta.

Em relação ao preço de cada produto em Rio Branco, a pesquisa mostrou que cinco alimentos tiveram decréscimo, como o feijão com uma variação de -10,47%.

Além dele, a banana e tomate foram os que mais caíram no preço, -5,64% e -3,87%. No entanto, o leite o frango sofreram acréscimo, com taxas positivas de 4,09% e 2,63%.

Em contrapartida, constatou-se que o preço da mesma cesta nos municípios de Cruzeiro do Sul, Sena Madureira e Epitaciolândia/Brasiléia voltaram a subir, após queda registrada por três meses consecutivos. A alta foi de 2,43%, 0,52% e 0,14%, respectivamente.

Comentários