Conecte-se conosco

Extra

Brasileiro preso em Cobija sofre com espancamentos e família é extorquida

Publicado

em

Presídio de Villa Busch é considerado uma terra sem leis e um dos piores do Pais – Foto/arquivo

Com informações de A Tribuna

Um dos presos bolivianos está exigindo que uma das irmãs de Edimar tenha relações sexuais com ele. Como a mulher, que é casada, disse não, ele foi espancado

A família de brasileiro Edimar da Silva, preso no presídio de Villa Bush, perto de Cobija, na Bolívia, pede socorro às autoridades dos dois países para acabar com a repetida extorsão contra o detento e sua família, recolhido desde outubro de 2021 em uma das celas desta que é considerada uma das piores prisões daquele país.

A última barbaridade foi a exigência dos presos bolivianos de que uma das irmãs do detento tenha relações sexuais com o líder do pavilhão. Como ela disse não, está recebendo fotografias do irmão todo machucado de pancadas.

Edimar Sabedra da Silva foi preso em Cobija, em outubro passado. Ele furtou fios de cobre da rede elétrica na cidade, mas, segundo a mãe, os policiais bolivianos colocaram no boletim de ocorrência o crime de tentativa de homicídio.

O sofrimento da família começou quando ele foi levado para o presidio Villa Busch. Outra irmã do preso, Sebastiana Sabedra, conta e mostra um vídeo que comprova que, logo no início, Edimar ficou 25 dias em uma pequena cela chamada de corretivo.

Depois que foi para junto dos outros presos começou uma série de extorsões, tanto da polícia boliviana, quanto dos outros presos. “Começamos a receber ligações telefônicas em que os detentos bolivianos obrigavam meu irmão a pedir dinheiro”, reclamou.

A mãe do preso, a Maria de Fátima, não para de chorar. Ela gasta todo o dinheiro da aposentadoria e das faxinas que faz com as extorsões quem vêm do presídio. A aposentada também se tornou uma prisioneira. Antes ela levava uma feira toda semana para o filho, mas descobriu que ele não recebia nada. Agora ela paga pelas refeições. Existe uma pensão dentro do complexo, onde Edimar pode comer graças à aposentadoria da mãe.

Dona Sebastiana também já gastou mais de R$ 1 mil para atender o que detentos exigem, e quando o dinheiro demora a chegar, o irmão é violentamente espancado. A polícia boliviana também espanca o preso brasileiro, que precisou receber atendimento médico. Depois que chegou a Villa Bush, ele perdeu um dente, teve uma costela fraturada e vive com o rosto inchado de tanto apanhar. Laudo do médico boliviano mostra que Edimar está com anemia crônica devido as hemorragias. A mãe tem medo de que o filho morra dentro do presídio.

Agora o ápice das exigências aconteceu no mês passado. Após a visita da família, um dos presos bolivianos está exigindo que uma das irmãs de Edimar tenha relações sexuais com ele. Como a mulher, que é casada, disse não, ele foi espancado e as imagens enviadas para o celular dela.

Com medo de acontecer o pior com o filho, a mãe já foi ao consulado boliviano, mas não conseguiu nada. Falou com autoridades de Cobija, mas as agressões continuam e o atendimento médico ao filho é deficitário. O sonho da genitora é ver o filho cumprindo pena no Brasil ou, ao menos que a situação degradante cesse.

Se não conseguir mudar essa situação, a família, que mora em Brasileia, pretende fazer um grande protesto e a primeira medida será o fechamento da fronteira para chamar a atenção das autoridades dos dois países.

Comentários

Extra

Acusado de homicídio na zona rural de Brasiléia morre no Pronto-Socorro de Rio Branco

Publicado

em

Por

Em 2004 Sebastião tinha sido condenado pela pratica um homicídio

O homicida Sebastião Batista do Nascimento, de 41 anos, conhecido pela alcunha de “Tio”, morreu na noite de sábado, 13, no Pronto-Socorro de Rio Branco.

Ele estava internado após ser espancado por populares logo depois de assassinar Gilberto Moisés Onézio, de 44 anos. O crime ocorreu no último dia 7, no ramal do quilômetro 67, localizado na Zona Rural de Brasiléia. A vítima foi morta a golpes de faca.

O autor do crime, Sebastião, foi detido por populares na Comunidade do Ramal Porto Carlos. Ele chegou a ser linchado e só não foi morto no local por conta de intervenção da PM.

Depois de ser preso foi encaminhado ao hospital, mas por conta da gravidade foi transferido para o Pronto-Socorro de Rio Branco, onde foi a óbito.

Uma foto do homicida havia sido divulgada em grupos de WhatsApp mostrando no pronto-socorro após ser atendido e cirurgiado, pedindo ajuda para o mesmo.

A Polícia Civil vai instaurar inquérito para apurar o caso.

Matérias relacionadas:

Homem que matou colono na zona rural de Brasiléia tem registro por homicídio em 2004

Bebedeira termina em assassinato na zona rural de Brasiléia. Autor foi preso por populares

Comentários

Continue lendo

Extra

Em noite de vira-vira, São Paulo Acreano leva título 2022 nos pênaltis em Brasiléia

Publicado

em

Foi uma noite para ficar na história do futsal do município de Brasiléia. A grande decisão entre os times do São Paulo Acreano e Atlético Ferreira aconteceu na noite deste sábado, dia 13, no ginásio de esporte Eduardo Lopes, que já vai passar por uma grande renovação.

A abertura do placar no primeiro tempo, ficou para o jogador do São Paulo durante um chute cruzado fazendo com o jogador do Atlético Ferreira tentasse desviar, mas colocou para dentro do gol, aos 2 minutos e 13 segundos.

A partir daí, os gols foram se alternando até o final do segundo tempo, empatando em 3×3. O empate que levou para a prorrogação, ficou a cargo do Atlético Ferreira, deixando a decisão final ainda mais para os torcedores que lotaram o ginásio.

Na prorrogação de 10 minutos divido em dois tempos de 5 minutos, todos os jogadores já estavam quase esgotados, mas, conseguiram manter o placar em 3×3, ficando então, a decisão para os pênaltis.

O capitão Jairo Amorim do Atlético Ferreira foi o primeiro a bater, mas, desperdiçou chutando para cima. O atacante do São Paulo, Alexandre Vieira, não desperdiçou e abriu o placar, marcando 0x1.

O atacante do Atlético Ferreira, Valderi Pereira, empatou 1×1 com o segundo chute, mas, com o primeiro gol desperdiçado. O segundo chute do jogador do São Paulo também não foi desperdiçado passando à frente no placar, 1×2

No terceiro chute do Atlético pelo jogador camisa 10, Marcos Pinto, chutou na trave desperdiçando o segundo chute, aumentando as chances do São Paulo, mas, que teve seu terceiro chute defendido pelo goleiro Rai Brito.

Seguindo na frente com gol de Ítalo Araújo, a decisão caso desperdiçasse, ficou para o goleiro do Atlético, Rai Brito, que chutou forte e marcou deixando o placar em 2×3.

A decisão então ficou para o time do São Paulo, com a vantagem de um gol. O camisa 11, Cauã não desperdiçou e aumentou o placar para 2×4, sem chance de reverter pelo Atlético Ferreira.

O time Associação Esportiva São Paulo, de Brasiléia, fundado em 2004, conseguiu o seu primeiro título municipal de futsal, além do prêmio de R$ 8.000,00. A prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem esteve presente e entregou os troféus e medalhas aos atletas vitoriosos.

Neste ano, o campeonato de futsal de Brasiléia, homenageou o atleta Jean Kardec da Silva, que faleceu recentemente de causas naturais. Foi um dos grandes esportistas jogando em vários times e vitorioso em muitas decisões.

O jornal oaltoacre.com, juntamente com a Rádio Aldeia FM, fizeram a transmissão ao vivo da final. Veja os melhores momentos abaixo.

Comentários

Continue lendo

Extra

No AC, lei de combate à violência recebe nome de jovem estrangulada pelo namorado

Publicado

em

A Prefeitura Municipal de Assis Brasil sancionou, nesta sexta-feira (12), o Programa de Prevenção e Combate à Violência Doméstica e Intrafamiliar no município, que trata sobre a reflexão, conscientização e responsabilização dos autores de violências e grupos reflexivos de homens nos casos de violência doméstica contra as mulheres.

O programa recebeu o nome de Lei Maria Rairlane Rodrigues Gomes, uma homenagem à adolescente de 17 anos, que foi morta por asfixia, em julho deste ano, na cidade de Assis Brasil, no interior do Acre.  O principal suspeito do crime é o namorado dela, um jovem de 18 anos, que foi preso no dia seguinte ao crime.

Relembre o caso abaixo:

Polícia Civil de Assis Brasil prende jovem que matou namorada enforcada e o transfere para Brasiléia

 

Autoridade policiais apuram caso de feminicídio registrado na cidade de Assis Brasil

Comentários

Continue lendo

Em alta