Camionete foi localizada na cidade de Cobija e reintegrada ao proprietário após os 'trâmites' - Fotos: Alexandre Lima
Camionete foi localizada na cidade de Cobija e reintegrada ao proprietário após os ‘trâmites’ – Fotos: Alexandre Lima

Alexandre Lima

O maquinista que teve sua casa invadida e assaltada no início da semana passada, conseguiu com ajuda de agentes de polícia da cidade de Brasiléia e com apoio irrestrito da Polícia Nacional Boliviana, através do setor de investigação da cidade de Cobija (Capital do estado de Pando/Bolívia), localizar a camionete que foi levada pelos assaltantes.

O caso aconteceu na quarta-feira, dia 13, quando o casal estavam em sua casa na companhia de seus dois filhos, e foram surpreendidos por dois assaltantes que aproveitaram que o portão estava entreaberto e entraram armados com revolveres, anunciando o assalto.

Como não encontraram dinheiro e armas na casa, colocaram todos dentro do banheiro e resolveram levar a camionete modelo VW/Amarok, placas NXT 5342, de cor branca. Enquanto um dos assaltantes levava o veículo para o lado boliviano, um ficou dentro da casa até passar pela ponte.

IMG_0893

O veículo provavelmente foi vendido por preço muito abaixo do preço, ou trocado por drogas. Além do carro, também foi levado dois notebooks, dois celulares e câmera fotográfica e uma pequena quantia de dinheiro que estava na carteira do maquinista.

Dois de muito investigarem, o veículo foi localizado num bairro periférico de Cobija, estacionado numa rua, como se estivesse sido abandonado. Se suspeita que o mesmo foi largado após saberem que a polícia estavam a procura e poderia ser localizado a qualquer momento.

Após ser levado para o Comando da polícia boliviana, o proprietário contou com o apoio do delegado de Brasiléia, Sérgio Lopes, que ajudou nos trâmites de devolução e entregue neste sábado. O caso ainda está em aberto e os dois suspeito estão sendo procurados.

IMG_0903

Matéria relacionada:

Casal e filhos ficam sob mira da arma enquanto assaltantes levam camionete em Brasiléia

Comentários