photo2C-800_600
Alguns comércios de Brasiléia estão prevendo falta de produtos da cesta básica para breve – Foto: Ilustrativa

Alexandre Lima

O alarme do desabastecimento no Acre anunciado na Capital Rio Branco, chegou na fronteira. Vários comércios das cidades de Brasiléia e Epitaciolândia, juntamente com algumas distribuidoras estão com seu estoque quase vazios e sem ter onde buscar para abastecer as mercearias.

Produtos como açúcar, óleo, leite em pó e trigo. Pela parte do trigo, o que ainda tem no estoque, somente será vendido para as padarias, sem falar que alguns dos preços aumentaram sensivelmente nas prateleiras de alguns mercados.

Os comércios que ainda tem mercadorias em seus estoques, estão vendendo apenas para varejo, que após visitar em algumas distribuidoras, foi constatado que a compra em atacado (caixas e fardos), não estão disponível no momento por estar em falta na Capital.

Em tempo, as carretas anunciadas pelo governo do Estado, não estão chegando nos comércios do interior. Foi dito que somente as verduras estão abastecendo as prateleiras, mas em pouca quantidade e o tomate, já estão vendendo a caixa pelo preço de R$ 98 reais. Na semana passada, custava R$ 52,00.

O desabastecimento nos comércios da fronteira vem preocupando os proprietários que já vem amargando prejuízos a cerca de dois anos, desde a enchente. Muitos já estão sendo notificados pelas agencias bancárias devido atrasos nos pagamentos, aja visto que os bancos vem endurecendo as negociações com esses comerciantes.

Comentários