Conecte-se conosco

Geral

Chuvas de outubro não tiraram rios do Acre de estado crítico

Publicado

em

A consolidação do período chuvoso, que se deu no decorrer do mês de outubro, ainda não conseguiu reverter de maneira efetiva as baixas cotas que os principais rios acreanos atingiriam durante a estiagem.

O rio Acre, por exemplo, apesar de ter conseguido superar os 2 metros, não conseguiu sair do estado de Alerta Máximo de estiagem, cuja cota é de 2,69 metros. Nos últimos dias, os dados coletados a partir de Rio Branco têm mostrado uma constante oscilação de nível.

Neste sábado (30), o rio Acre registrou, às 6 horas da manhã, o nível de 2,16 metros contra 3,28 do dia anterior. A situação segue semelhante nas demais estações da bacia, exceto em Xapuri, onde a plataforma da Agência Nacional de Águas (ANA) apresenta falhas e não está produzindo os dados.

Um dado animador é que em Capixaba e Xapuri as médias climatológicas de chuva esperadas para o mês de outubro foram superadas. Capixaba (157 mm) chegou a 195,2 e Xapuri (138 mm) chegou 230,4 mm. Segundo a ANA, houve registro significativo de 36,2 mm de chuva nas últimas 24 horas.

Na bacia do Purus, de acordo com as cotas de monitoramento de estiagem do TerraMA², plataforma de monitoramento, análise e Alerta a extremos ambientais, o rio Iaco em Sena Madureira permanece em Alerta Máximo, sem registro significativo de chuva nas últimas 24 horas, segundo a ANA.

Na bacia  do  Juruá, as plataformas registraram redução de nível na leitura, exceto em Cruzeiro do Sul. De acordo com o  TerraMa², o rio  Juruá  em  Porto  Walter  permanece  em Alerta Máximo. Segundo  a  ANA,  não  houve  registro significativo  de  chuva  nas  últimas  24 horas nessa região.

O prognóstico do satélite NOAA/NCEP-GFS/USA indica previsão de chuva com volume acumulado na semana, até 3 de novembro, de até 50 mm para as regiões Oeste e Leste, indicando anomalia negativa, onde as chuvas poderão ficar abaixo do esperado para o período.

Com informações baseadas nos últimos dados divulgados pela sala de situação da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Políticas Indígenas (Semapi).

 

Comentários

Geral

Gladson confirma que Lovisaro deve ser o novo Procurador-Geral de Justiça do MPAC

Publicado

em

O governador Gladson Cameli confirmou na tarde deste domingo, 28, que deverá escolher o procurador de justiça Danilo Lovisaro como novo procurador-geral de justiça do Ministério Público pelos próximos dois anos. A oficialização deve ocorrer ainda esta semana. Na última sexta-feira, 26, Lovisaro foi o mais votado entre os membros do MP do Acre na lista tríplice, com 48 votos, seguidos pelo promotor Rodrigo Curti , 41, e Cosmo Lima Souza, com 31, votos.

Cameli afirmou que usou o critério do mais votado para escolher o novo PGJ, assim como fez da última vez quando escolheu Katia Rejane para o cargo.

“Eu estou seguindo essa diretriz, respeitando a democracia e fortalecendo a instituição Ministério Público que tem sido uma parceira. Eu sei que a atual PGJ apoiava o Rodrigo Curti, mas não devo me desviar desse critério, respeitando a maioria. Eu respeito todos os candidatos, mas a decisão é essa, democrática, e a maioria sempre vence”, disse.

O governador afirmou que se reuniu com Lovisaro neste domingo e comunicou a sua decisão. Ele afirmou que a Procuradora-Geral de Justiça, Katia Rejane, também foi avisada de sua decisão.

Comentários

Continue lendo

Geral

Garimpo ilegal: PF queima mais de 30 balsas, 69 dragas e apreende ouro no Rio Madeira

Publicado

em

O MPF recomendou durante a semana ‘repressão emergencial” e desarticulação do garimpo ilegal de ouro no rio Madeira e afluente, na cidade de Autazes

Polícia Federal (PF), com apoio das Forças Armadas, destruiu 69 dragas, mais de 30 balsas, prendeu um garimpeiro e apreendeu ouro em operação contra o garimpo ilegal, neste sábado (27), no Rio Madeira, na Amazônia.

Duas lanchas rápidas da PF saíram na frente do comboio para evitar uma eventual debandada dos garimpeiros.

MPF

O Ministério Público Federal (MPF) recomendou nesta quarta-feira (24) “repressão emergencial” e desarticulação do garimpo ilegal de ouro no rio Madeira e afluente, na cidade de Autazes.

A recomendação do MPF pedia que órgãos e autarquias federais e estaduais atuassem de forma integrada para desmobilizar o garimpo ilegal. Foi estipulado um prazo de 30 dias para tomadas de medidas.

Dessa maneira, o MPF cobrou providências do Exército, por meio do Comando Militar da Amazônia; da Superintendência da Polícia Federal no Amazonas; da Agência Fluvial de Itacoatiara, unidade da Marinha encarregada do rio Madeira; do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), da presidência do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) e da superintendência da Agência Nacional da Mineração (ANM) no Amazonas.

Revista Fórum

Comentários

Continue lendo

Geral

MPAC realiza eleição da lista tríplice para escolha de procurador-geral

Publicado

em

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) realiza, nesta sexta-feira (26), a eleição para a formação da lista tríplice de candidatos a procurador-geral de Justiça. Quatro candidatos concorrem ao cargo para conduzir a instituição, no biênio 2022-2024.

Oitenta membros, entre promotores e procuradores de Justiça, estão aptos a participar da votação, que se dará de forma presencial, em sistema de cédulas de papel, na Sala de Sessões do Edifício-Sede do MP acreano, no horário das 8 às 17 horas.

Foi aberta ainda a possibilidade, para aqueles que atuam em promotorias do interior ou se encontram fora do estado, de enviar o voto por via postal ou entregar à Comissão Eleitoral de forma antecipada. Cada membro pode votar em até três candidatos.

Vão compor a lista tríplice os três mais votados, a qual será encaminhada ao governador do estado, que, de acordo com a Lei Complementar nº 291/2014, tem até 15 dias, após ter recebido a lista oficialmente, para nomear o novo chefe do MPAC.

Os procuradores Carlos Maia, Cosmo Lima, Danilo Lovisaro e o promotor Rodrigo Curti disputam a sucessão da atual procuradora-geral de Justiça, Kátia Rejane de Araújo Rodrigues, que conclui seu o mandato no início do próximo ano.

Coordenada pela procuradora de Justiça Gilcely Evangelista, a Comissão Eleitoral vai apurar os votos tão logo se encerre a votação e anunciará, ainda na sexta-feira, o resultado.

Comentários

Continue lendo

Em alta