Mais de cinco mil pessoas prestigiaram o evento símbolo do patriotismo nacional, que contou com a participação e desfile de diversas instituições

A avenida Getúlio Vargas, no Centro de Rio Branco, foi tomada por milhares de pessoas que prestigiaram o desfile cívico-militar neste sábado, 7, em comemoração aos 197 anos de Independência do Brasil em relação a Portugal. A data é um marco na história da nação brasileira que, a partir de 1822, conquistou sua autonomia político-administrativa.

Para celebrar o 7 de setembro, uma programação especial foi montada para dar ainda mais brilho ao tradicional desfile de instituições civis e militares. O resgate do civismo feito pelo governo por meio de símbolos, como o brasão do próprio Estado do Acre, foi um dos destaques que o público identificou durante o evento.

Continência prestada pelos comandantes das forças do Exército Brasileiro e do Estado ao governador Gladson Cameli marcou a abertura oficial do desfile Foto: Diego Gurgel/Secom

A continência prestada pelos comandantes das forças do Exército Brasileiro e do Estado ao governador Gladson Cameli marcou a abertura oficial do desfile. Bastante aplaudido pela multidão, o chefe do poder Executivo afirmou que o momento é de a população reavivar o seu patriotismo e renovar a esperança por dias melhores.

“Como brasileiro e governador, é um orgulho participar do nosso primeiro 7 de setembro e reforçar ainda mais o nosso patriotismo, o nosso compromisso,  até porque o acreano já tem no coração esta determinação, isso está no nosso sangue, que é a nossa pátria e a nossa bandeira. Mais uma vez eu digo que o nosso brasão é o nosso guia e que o patriotismo é o símbolo do amor que temos pelo Brasil. Peço a todos os brasileiros que não percam as esperanças porque será com este mesmo patriotismo que venceremos os nossos desafios. Viva o 7 de setembro, viva o Brasil e viva o Acre”, declarou o governador Gladson Cameli.

Seguindo o rito da programação, Cameli passou em revista às tropas ao longo da avenida Getúlio Vargas e um dos momentos mais emocionantes do evento ficou por conta da entrega de medalhas para dez atletas paraolímpicos acreanos que participaram das Paralimpíadas Universitárias e do Circuito Caixa Loterias. Destaque para José Armando Pimental Zegarra Júnior, atleta recordista brasileiro nos 100 metros rasos, classe TT 45.

Desfile grandioso

A abertura do desfile cívico-militar foi realizada pelos alunos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). Em seguida, foi a vez do Centro de Ensino Especial Dom Bosco que trouxe para avenida seus estudantes e realizaram uma bela apresentação para as autoridades e público presente.

A abertura do desfile cívico-militar foi realizada pelos alunos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais Foto: Odair Leal/Secom

As instituições militares também marcaram presença no evento. Militares do Exército, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros desfilaram com parte de seu aparato utilizado no dia a dia para proteger a sociedade.

Para o comandante do 4º Batalhão de Infantaria de Selva (4º BIS), tenente-coronel Costa Prates, a presença das forças armadas nas comemorações pela Independência do Brasil se confunde com a própria história desta importante data nacional. “O Exército sempre se faz presente na semana da pátria em que comemoramos os 197 anos da Independência do Brasil. As forças armadas fazem parte desta história e fazemos questão de participar deste grande evento”, frisou.

A apresentação dos integrantes do Projeto Bombeiro Mirim arrancou muitos aplausos da plateia. Os adolescentes fizeram demonstrações de algumas instruções que aprendem durante as atividades, como primeiros socorros, resgate e transporte de vítimas.

Estudantes abrilhantaram o desfile neste sábado Foto: Neto Lucena/Secom

Também participaram do desfile os estudantes das escola estaduais Neutel Maia, Carlos Casavechia, Colégio Acreano, Colégio Militar Dom Pedro II, Colégio Militar Tiradentes, Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceja) e Instituto Federal do Acre (Ifac).

Já o desfile motorizado foi realizado por parte da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal, Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AC), Polícia Civil, Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), Corpo de Bombeiros, 7º Bec, 4º Bis e por colecionadores de carros antigos, Clube do Fusca e motoclubes de Rio Branco.

Continue lendo e veja imagens —-> Clique aqui.

Comentários