Alexandre Lima

Durante a manhã deste domingo, dia 24, na cidade de Epitaciolândia, o Clube de Tiro Fronteira (CTF), concluiu o primeiro curso básico para tiro de defesa, onde os praticantes utilizaram armas modelos de revolver e pistola no calibre permitido.

As aulas práticas e teóricas aconteceram nos dias, 23 e 24, onde os inscritos, puderam ter conhecimento técnicos de como manusear e utilizar uma arma com segurança. Segundo o vice-presidente do Clube, Roberto Rolim “Beto”, após cumprirem os requisitos exigidos, todos receberam um acompanhamento do instrutor reconhecido no Acre, Marcondes, credenciado no Exército Brasileiro e Polícia Federal, com quase 30 anos no ramo.

Já na parte dos alunos, receberam a carga horária de 12 horas teórica, para em seguida, terem a prática com revolver e pistola. Antes, todos foram submetidos ao exame psicotécnico credenciado.

“Estamos felizes em ver que os cidadãos de bem estão querendo obter conhecimento no manuseio com segurança e se proteger. Pois, para nós instrutores, buscamos que todos possam ter uma técnica qualificada”, disse Beto.

Conclui dizendo que, “armas de fogo não matam pessoas… Pessoas mal intencionadas matam pessoas”.

 

Comentários